Gravatá quer aeroporto REGIONAL; Bezerros parece dispensar teleférico

Nesta quarta-feira (13), o prefeito de Gravatá, Joselito Gomes, recebeu em seu gabinete, no Paço Municipal, um grupo de empresários que apresentaram o projeto para a construção de um aeroporto semi-regional em Gravatá. O prefeito recepcionou bem a ideia e lançou expectativa para uma necessidade futura do município. Um aeroporto impulsiona a economia de qualquer lugar, segundo entendedores da aviação. Ponto para Gravatá, que tem absorvido ideias inovadoras! Em Bezerros, a gente continua “polemizando” teleférico e iluminação da BR-232 diante de reações de pessoas que defendem o comodismo da classe política, a qual tem demonstrado deixar o desenvolvimento do município em segundo plano. Nos resta fazer o que sempre fizemos: manter em evidência as pautas de interesse do município.

Flávio Melo – Diretor do Bezerros Hoje.

Share

Comunicação restrita só dificulta

Da redação

Na gestão da prefeita Lucielle (DEM) a comunicação institucional não difere muito do governo do ex-prefeito Breno Borba (PSB). O ex-gestor chegou a perseguir a imprensa independente, tirando dela até um espaço de transmissão do carnaval 2019, o que inviabilizou as transmissões. O site Bezerros Hoje estava entre os veículos críticos à gestão do ex-prefeito e era um dos alvos. Mesmo assim, quando se buscava esclarecimentos de alguma pauta o retorno era certo. Casos polêmicos, como o do secretário que não dava expediente e o projeto Janelas para o Rio, tiveram as devidas notas enviadas. No governo da prefeita esse bate bola está deixando de acontecer à medida que as pautas críticas permeam boa parte das publicações. Recentemente, deixou-se de encaminhar esclarecimentos sobre iluminação da BR, “tipo de declaração” para a vacinação da Covid-19 e sobre artistas contemplados pelo Auxílio Junino. Curiosamente, as duas últimas pautas foram publicadas a posteriori nas redes sociais da prefeitura. O não envio da nota também à redação do veículo solicitante é um desrespeito, principalmente ao público ávido pela rápida e transparente informação. O governo ainda é jovem e com tempo para reconsiderar situações já combatidas na gestão passada. A impressão é de que o governo mudou, mas traços do DNA ainda persistem nesse departamento. A história já mostrou o que leva esse tipo de comportamento.

O site publica agora esclarecimento sobre tipo de Declaração para ter acesso a vacina da Covid-19, publicado numa rede social da prefeitura. A pauta foi levantada pelo veículo de comunicação essa semana, mas o veículo não recebeu o material.

Share

“FORA BOLSONARO E MOURÃO EM BEZERROS!”

Na construção com outros camaradas, partidos e sindicatos de Bezerros estaremos fazendo reunião hoje a noite (02/07 às 19h online), para construir uma agenda de lutas em Bezerros e realizar atividades de colagem de lambes e panfletagem nos próximos dias.

Nos faremos presentes no ato amanhã em CARUARU- 9h em frente ao INSS, vamo lá fortalecer o ato de Caruaru e construir uma agenda rumo ao ato próprio em Bezerros nos próximos dias de luta.

Qualquer dúvida ou se tiverem interesse em construir entrem em contato no direct comigo e vamos firmes derrotar esse governo genocida e todos os seus aliados.

O AGRESTE COMUNISTA CONTRA O GOVERNO GENOCIDA!

(obs. Use máscara PFF2 e leve álcool )

Luiza Melo de Sapucarana, militante do Partido Comunista Brasileiro- PCB
@lumelo.to (Instagram)
Luiza Melo (Facebook)

Share

“… Antes que chegue algum sabido conversando pataca aqui, vou esclarecendo: …”

O fato: um bebê morreu nas dependências de uma unidade de saúde. Antes disso, um feto foi encontrado entupindo o sanitário desta mesma unidade de saúde. Ninguém viu, ninguém sabe de onde veio nem quem foi. Em paralelo a isso, houve ainda graves denúncias de atendimento por um profissional usando as credenciais de outro, refutadas simplesmente como “fake news”. Nenhuma nota informando que seria apurado ou procurando saber como a paciente estava (se limitaram a dizer que a paciente mentiu).

É uma sequência muito grande de eventos tristes e catastróficos em tão pouco tempo e em uma única gestão de pasta pra ser considerado apenas fake news ou refutados através de notas frias em redes sociais.

Antes que chegue algum sabido conversando pataca aqui, vou esclarecendo:

  1. Não trabalho nem tenho negócios de nenhuma natureza com nenhuma secretaria de nenhuma prefeitura do mundo, e nem quero.
  2. Votei 25 nas últimas eleições.

Quanto à família do bebê falecido, meus sentimentos. Que Deus conforte os corações de todos.

Janaína Pereira Simões

Share

““Autoriza a abertura de CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL ao orçamento gerado do município dos Bezerros e dá outras providencias”

Fonte ouvida pela reportagem, que preferiu não se indentificar, fez uma análise técnica sobre a polêmica reprovação de projeto de lei, que tratava sobre recursos para transporte escolar. Segue o texto:

“Em decorrência a repercussão gerada pela reprovação do projeto de Lei 02 de 2021, causada pela distorção de informação. É necessário deixar claro que este projeto se refere a um credito especial como estar descrito no supracitado, “Autoriza a abertura de CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL ao orçamento gerado do município dos Bezerros e dá outras providencias.”
O atual governo municipal, com a má administração dos recursos públicos, que se utiliza de licitações gerando renda a outros Estados e Municípios, tendo em vista a não contratação de empresas de Bezerros, esquecem que o município precisa gerar capital na própria cidade, possibilitando recursos e emprego a população, solicita a esta Câmara de Vereadores, a aprovação de um crédito adicional especial. Porém o poder executivo já fez uma licitação para o transporte estudantil e já foi pago o valor de 43.036,55. Não se existe nenhum débito com a empresa contratada. A prefeitura recebe verba mensalmente para suprir as demandas do transporte estudantil, e cabe o poder executivo saber administrar esses recursos sem a utilização de UM CRÉDITO ESPECIAL. Porque será que a base da prefeita ficou tão nervosa com a reprovação do projeto, manipulando informações e soltando fake News nos canais digitais? No orçamento da secretaria de educação tem 2 milhões e 700 mil em caixa, que pode ser usado para a contratação dessas empresas e automaticamente o pagamento dos motoristas. Ou seja, existe um valor de 225 mil por mês para uso em transporte escolar, num ano de pandemia, onde as aulas estão paralisadas e houve um baixo índice de matriculas no município, onde gestores escolares estão realizando busca ativa na tentativa de regularizar o índice de frequência dos alunos, como foi visto essa semana através de carreatas.
Precisamos estar implicados a mostrar a verdade e a realidade do município, sem compactuar com a má administração. Devemos repassar as informações com exatidão, onde todas as pessoas tenham acesso ao conhecimento podendo usar o pensamento crítico para discernir os fatos de quando se há distorçam de informação. A educação precisa acontecer e para isso a administração pública deve ter compromisso e responsabilidade com o cidadão, sem desvios de verba orçamentaria para favorecer políticos”.

A prefeitura de Bezerros ainda não se posicionou oficialmente sobre o fato, que tem movimentado as redes sociais nas últimas 24 horas.

Share

Apenas 33% votaram pela aprovação da PL 02/2021

Continua dando “pano pra manga” a reprovação do Projeto de Lei 02/2021 pela Câmara Municipal. Apoiadores do governo e da oposição estão promovendo uma verdadeira guerra de narrativas. O governo, que vinha na defensiva, parece ver a oportunidade para contra-atacar. O fato, de fato, não foi dos mais republicanos, acontece que o cerne do problema é mais embaixo, pois escancara a grave instabilidade política que a gestão Lucielle Laurentino (DEM) enfrenta. Poucos atentaram ao fato de que apenas 5 dos 15 vereadores votaram a favor da matéria, ou seja, 33% da casa Legislativa, e isso é muito sério, pois abre precedente. A ausência de dois vereadores da base da prefeita engrossa o caldo e joga holofotes sobre o tratamento dispensado aos legisladores, que parece não diferenciar do dado a outros segmentos da sociedade. É perceptível que o novo governo vem perdendo popularidade em “tempo recorde”, como bem alertou a coluna política extinta “Dos Bastidores” ainda no mês de janeiro. Mas tudo isso que assistimos nada mais é que o efeito colateral das posturas adotadas. Se elas estão corretas, o tempo dirá. O prognóstico é péssimo!

Flávio Melo é diretor e fundador do Bezerros Hoje

Share

Prefeita recebe ministros do Turismo e da Saúde e não apresenta nenhum projeto

Segue nota oficial


PREFEITA LUCIELLE LAURENTINO RECEBE MINISTROS DA SAÚDE E DO TURISMO EM BEZERROS

A prefeita de Bezerros, Lucielle Laurentino (DEM), recebeu, na noite de ontem (sábado, 29), os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e do Turismo, Gilson Machado, que estão cumprindo agenda em Pernambuco e fazendo visitas técnicas em alguns municípios do estado. A comitiva visitou o Hospital de Campanha, unidade de referência no enfrentamento à Covid-19 no município.

O objetivo da agenda oficial foi entender a realidade atual de Bezerros, verificar a capacidade de fornecimento de oxigênio para o Hospital de Campanha e buscar medidas de reforço no combate à pandemia, seja com mais vacinas ou concentradores de oxigênio, visto que a região do Agreste passa por um dos momentos mais críticos em relação aos números da pandemia. Ao lado da prefeita, os ministros reafirmaram a disposição do Ministério da Saúde para contribuir no enfrentamento ao Coronavírus no município.

Estiveram presentes na visita, além dos ministros e da prefeita, estiveram presentes na visita o diretor de gestão corporativa da Embratur, Edson Queiroz, a secretária de Saúde, Iêda Campos, o secretário de Turismo, Hugo Pereira, o diretor médico do hospital, Dr. Pedro Arôxa, o procurador municipal, Dr. Paulo Alves, a diretora da UPA 24h, Sandrielly Andrade,, e os vereadores da base governista Carlos Eduardo, Adé Motos, Valmir Neto, Júnior do Boi Gordo e Luisinho do Sindicato.

Da redação:

LAMENTÁVEL

Curiosamente, a prefeita Lucielle Laurentino (DEM) não aproveitou a oportunidade (durante a visita dos ministros) para apresentar projetos que Bezerros persegue a tanto tempo, a exemplo do teleférico da Serra Negra, esquecido ao longo do tempo, e que poderia ter um comprometimento do Ministério do Turismo. Sabe-se que a prefeita faz oposição ao governo do estado e, portanto, poderia fazer ponte mais direta com o governo do presidente Bolsonaro. Lucielle, como se sabe, votou no atual presidente, e, portanto, deve gozar de trânsito livre no Governo Federal. Na Saúde a prefeita poderia defender, pelo menos, uma gestão compactua com o Governo Federal; O município não dispõe de uma emergência, pois é notório que em situação séria o paciente é logo removido para hospitais de melhor assistência na região. Uma grande oportunidade perdida, sem dúvida!

Share

PROATIVIDADE, BEZERROS! Ações simples trariam impacto positivo na Saúde e Assistência Social

Uma coisa simples de implantar e que facilitaria a vida das pessoas seria os postinhos de saúde da cidade já deixarem prontos os laudos de comorbidades para os pacientes que eles já acompanham.
Por exemplo, se o município sabe que o paciente tem diabetes (porque lhe entrega todo mês a medicação), poderia facilmente já preparar o laudo para a vacina para que, quando o paciente for procurar, não tenha que esperar. Não tem sentido mandar o paciente de novo para uma consulta só pra obter esse laudo. É questão de lógica e bom senso.
O mesmo se aplica a outras comorbidades e às pessoas com deficiência, por exemplo. Em dois dias dava pra fazer. Cada posto faria os seus.

Outra questão é realizar busca ativa de pessoas (especialmente idosos) que receberam a primeira dose e não compareceram na data programada para a segunda. O cadastro está lá, e atualizadíssimo. É só ir atrás (imagino que vão). A sugestão é que, no caminho, atualizem o CadÚnico para checar se a família está coberta pelos benefícios socioassistenciais a que tem direito. Há populações que têm prioridades de acordo com o SUAS, mas nem sabem! De quebra, isso aumenta o índice de qualidade do cadastro e, em consequência, pode até aumentar o recurso repassado.

Outra providência é mapear os cadastros de entidades inscritas nos Conselhos (de Saúde, de Assistência Social, do Idoso…) e cruzar dados entre as secretarias pra ampliar a cobertura de acompanhamento e de garantia de direitos e prevenção de violações.

Se já acontece, a gestão me desculpe pela ignorância, mas falta divulgar para o povo saber e participar.

A testagem por aqui tá bem ruinzinha também. Se as farmácias conseguem testar rapidamente de forma particular, o município deveria conseguir muito mais, e mais barato. Ou, se não consegue, fazer um convênio com farmácias para testagem em massa.

São todas ações MUITO SIMPLES, RÁPIDAS, FÁCEIS E BARATAS de executar. É só começar.

Janaína Pereira é administradora

Share

Maioria apoia medidas restritivas do comércio em enquete

739 votaram em enquete do site no Instagram

“Esse aumento na percepção da gravidade é o cenário que se construiu com a recrudescência [da Covid-19] e que de alguma forma mexeu com o negacionismo e a falta de percepção da realidade. As cenas terríveis de pacientes se sufocando por falta de oxigênio, o colapso nas estruturas hospitalares, o aumento significativo do número de casos e de óbitos; tudo isso cria um conjunto narrativo extremamente sensibilizador à população.

Share

A nossa gente anda cabisbaixa, mas precisamos Viver Bezerros

Cerca de 900 pessoas votaram em nossa enquete do Instagram

A enquete aferiu a expectativa do bezerrense sobre o futuro do município e identificou baixa autoestima da maioria dos votantes. Precisamos urgentemente resgatar o orgulho em nossa terra, que nos oferece tantas potencialidades. Viver Bezerros era um slogan que nos convidava a isso, mas parece ter dado espaço a frustração, afinal, como ainda não alcançamos o nosso lugar de destaque no Estado? O resultado nos convida a um exercício mental para entender o entrave. É inegável que interesses pessoais andam falando mais alto que o coletivo e isso nos remete ao famigerado “cada um por si”. Aos líderes a responsabilidade da pacificação política e, principalmente, a boa dose de razoabilidade nas atitudes tomadas. Precisamos correr contra o tempo, resolver os gargalos, entregar as ações básicas de fato e de direito e partir em busca dos projetos ainda tão sonhados. Que o tempo não passe tão rápido e nos permita testemunhar a realização dos nossos sonhos enquanto geração passageira desta terra “querida altaneira”.

Cabisbaixa é o feminino de cabisbaixo. O mesmo que: abatida, derrotada, desolada, envergonhada, humilhada

altaneiro é aquele que se eleva muito, que voa muito alto.

Da redação

Share

FARMÁCIA MUNICIPAL 24 HORAS FECHADA!!??

POR QUE PAROU?  PAROU POR QUÊ?

 VÍAMOS NO PASSADO PESSOAS DE BAIXA RENDA ANDANDO PELAS RUAS CENTRAIS E FEIRAS LIVRE, GERALMENTE ACOMPANHADAS DOS FILHOS  MENORES,  NA MAIORIA DAS VEZES, MULHERES MALTRAPILHAS, MENDIGANDO PARA COMPRAR MEDICAMENTOS. SEMPRE MOSTRANDO RECEITAS. ERA UM QUADRO HORRÍVEL, CHOCANTE   E DESOLADOR  PELAS HUMILHAÇÕES QUE RECEBIAM NA FRENTE DOS FILHOS.  ERA  DE FAZER DÓ.  MONTEI UM PROJETO ESPETACULAR E APRESENTEI AO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE, ONDE EXERCI FUNÇÃO EFETIVA POR OITO ANOS.  FOI A PROPOSTA APROVADA POR UNANIMIDADE  E SALVA DE PALMAS.  A PREFEITA DA ÉPOCA NÃO QUIS MONTAR ESTE SERVIÇO PÚBLICO TÃO NECESSÁRIO. ANTERIORMENTE A DISTRIBUIÇÃO DESSES MEDICAMENTOS ERAM REALIZADAS SOMENTE DE SEGUNDA A SEXTA DAS 7 AS 12 HORAS. MUITAS CAIXAS  ERAM DESCARTADAS PELO VENCIMENTO DA VALIDADE.    NA GESTÃO SEGUINTE COBREI E O SECRETÁRIO A MONTOU NA MATERNIDADE.  PROTESTEI.  FINALMENTE FOI MUITO BEM  INSTALADA COM TOTAL INDEPENDÊNCIA NA PROXIMIDADE  DO SAMU. FUNCIONAVA COM REGULARIDADE. SEMPRE A  CHECAVA PESSOALMENTE  E NA FALTA DE MEDICAMENTOS  OBRIGATÓRIOS,  COBRAVA DIRETAMENTE ESTE SUPRIMENTO  E COM CONSTÂNCIA.  NESTA GESTÃO, DIAS ATRÁS,  PASSANDO PELA FRENTE  DA  JÁ  FAMOSA  OBRA PRIMA DE MINHAS  GESTÕES EM PROL DOS NECESSITADOS, NOTEI  E A VI LACRADA E SEM FUNCIONAR. FIQUEI SABENDO QUE FORA MONTADA  DENTRO DA “UPA”. PROTESTEI E REGISTRO O MEU DESCONTENTAMENTO,  PELA MEDIDA INFELIZ  E ARBITRÁRIA QUE VEIO PARA PREJUDICAR A POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA. A  DECISÃO TOMADA PELA SECRETARIA DE SAÚDE TEM O AVAL  DOS SENHORES CONSELHEIROS DE SAÚDE?  “  Em que situação  se encontra o Conselho Municipal de Saúde? Onde estão os Senhores Conselheiros que tem por obrigação de fiscalizar essas barbaridades. É  normativa antiga do Ministério de Saúde, tendo  proibição de instalações  de lanchonetes e farmácia de atendimento ao público em geral,  no átrio de hospitais   de centros de saúde, por motivos de contaminação.  Nesta oportunidade   registro o meu veemente  protesto e exijo que o Conselho  de Saúde tome as providencias cabíveis  em benefício da população mais necessitada deste atendimento e serviço público gratuito”. ( EDLIFE –  JORN. REPORT. FOT. DRT/RJ 14.585)   

Share

Que Lucielle não ‘ouse’ como fez Breno

Os atropelos evitáveis do início de gestão da prefeita Lucielle (DEM) não chancelam (ainda) o governo do ex-prefeito Breno Borba (PSB). Mesmo cedo para uma avaliação, os fatos, até então, dão prognóstico ruim e sinalizam para uma gestão de alta rejeição tal qual foi o governo Bete de Dael. Falta à prefeita a velha diplomacia que apazigua ânimos e traz paz política ao município. Que a prefeita não ouse em situações exóticas, como fez o ex-prefeito ao contratar um secretário taxado de fantasma por não dá expediente, pois seria fatalmente alijada do cargo. Diferentemente dela, Breno tinha força política necessária que lhes oferecia certo escudo. E pensar que a prefeita poderia está vivendo em céus de brigadeiro se não revelasse tão intransigente em curto espaço de tempo.

Flávio Melo é diretor e fundador do Jornal Bezerros Hoje


Share

“Espero que esse vídeo sirva de reflexão”, diz internauta sobre a prática do Parkour

A arte do movimento, também conhecido como Parkour é uma atividade com muitos benefícios físicos, mentais e sociais.

Eu como praticante de Parkour há mais de 10 anos, digo sem sombra de dúvidas que a última coisa que os praticantes querem é destruir as estruturas, porque se danificar, além de errado seria menos um lugar pra treinar, como mal temos lugar pra treinar, não faz sentido destruir.

Sei que dependendo do local pode sujar a parede, e como praticamos um esporte conciente, isso se resolve fácil com os próprios praticantes pintando os locais que eles chegaram a sujar, se esse for o problema.

Espero que esse vídeo sirva de reflexão pras pessoas da prefeitura e da comunidade observarem que existem jovens praticantes de um esporte com muitos benefícios e que merecem uma atenção pra um espaço próprio de treino que dá pra fazer fácil com pneus recicláveis e materiais baratos.

Paulo Henrique Duracell

Share

A POESIA PERDE UM DE SEUS OUSADOS POETAS

De uma forma irônica e com um sorriso sarcástico, daquele jeito intrínseco característico de sua personalidade ousada e autêntica, ele olhou para trás e me disse: “e nesse momento, dos meus amigos eu quero distância”. Essa foi a última frase que o amigo Célio Lima me falou ao se distanciar e se despedir de mim em um rápido encontro que tivemos por acaso, em frente as lojas Americanas de Bezerros na quinta-feira dia 25 de março (um dia antes de seu internamento por dificuldades respiratórias decorrente da covid-19). A frase dita por ele foi uma maneira de proteção aos amigos, após ele me pedir para eu não ficar muito próxima dele, porque ele havia acabado de fazer o teste da covid-19 já que tinha tido contato com uma pessoa que teria contraído o vírus, e embora tivéssemos de máscaras e com um frasquinho de álcool 70 nas mãos, ele ainda assim se preocupou em me alertar. Lembro ainda que no início daquela nossa última e breve conversa ele falou da satisfação de ter começado a lecionar este ano, o quanto estava sendo árdua a vida dos professores com as dificuldades de adaptar o método de ensino mediante a pandemia. Eu jamais imaginaria que aquele seria o nosso último encontro dentre tantos e tantos que tivemos ao longo de mais de duas décadas de amizade, e muitos desses momentos na casa do amigo Dailson Mutuca, na época do colegial no Cônego Alexandre Cavalcanti, nos tributos a Raul Seixas, no Bistrô do Matuto, nos shows artísticos, em eventos culturais, no clube de leitura (onde ele se destacava por ser o membro que conseguia ler mais livros em um único mês). Vale ressaltar também que na nossa última reunião do clube de leitura no final de janeiro, ele disse ter ficado impressionado com o meu texto em que relatei minha experiência enquanto estive hospitalizada com covid-19, falou da preocupação e medo que tinha em contrair a doença, e por isso em nossas reuniões sempre estava atento e tomava todos os cuidados de proteção necessários. O amigo Célio Lima não era apenas um poeta, ele era um escritor admirável, gigantemente inteligente, um estudioso incansável, um pesquisador comprometido, um pensador audacioso, um crítico literário, defensor da liberdade de expressão, um amigo leal e prestativo, um ser humano simples, divertido, e que por trás daquele jeito fechado e aparentemente antipático possuía um coração amistoso, imensamente generoso. Infelizmente Célio foi mais uma vítima acometida pela covid-19, entre as tantas pessoas que já se foram e as tantas que possivelmente ainda poderão ir. O sentimento que fica além da saudade é o sentimento de impotência, sensação brusca de vazio, dor dilacerante, e uma profunda indignação contra um vírus que tem levado nossas pessoas repentinamente, sem lhes dar uma segunda chance, e sem nos conceder a chance da despedida e o direito da velação do corpo. E diante desse mal que vem provocando tantas perdas humanas, mexendo tanto com o nosso emocional, ficamos querendo tentar entender os porquês da existência, o porquê de alguns resistirem e outros não. Surgem tantos questionamentos. Qual o propósito para quem ficou? Missão a ser cumprida? E para quem partiu? Evolução? E aqueles que se foram será que tiveram consciência do que estava prestes a acontecer? E se eles pudessem dizer alguma coisa antes de partir o que teriam dito? Perguntas essas que ficarão sem respostas, pois como já foi dito pelo poeta William Shakespeare, “há mais mistérios entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã filosofia”. Lamentavelmente o fato é que nesse momento, em todas as partes do planeta há pessoas que estão com seus corações sangrando em dor, desoladas pela perda de um familiar, de um conhecido, um amigo. E não há motivos que explique as partidas ocasionadas por essa doença, e nem há palavra ou formula que amenize o peso do sofrimento ou que apague a falta dolorosa das ausências. Quanto a mim, também estou sangrando por dentro porque meu amigo Célio Lima partiu, mas me conforta saber que ele fez a diferença nesse mundo, que deixou sua marca e contribuição para a cultura literária, um legado através de seus escritos, poemas e livros. Deixou também lembranças memoráveis com todos aqueles que tiveram a oportunidade de conviverem com ele. E é em nome da memória dele que me solidarizo com a sua família e todas as famílias que estão chorando suas perdas. Rogo a Deus que nos dê a serenidade espiritual necessária para continuarmos de pé. Em mim ecoa agora aquele pensamento doloroso de que eu deveria ter vivido mais, me doado mais, ter estado mais presente, e que daqui pra frente eu faça isso de fato com aqueles que permanecem aqui, porque a gente nunca saberá ao certo quanto tempo uma pessoa vai estar ao nosso alcance. A lição que fica é parte daquilo que vi sempre no Célio, viver intensamente cada momento, aproveitando cada oportunidade ao lado daqueles que ele considerava ser as suas pessoas.

Obrigada amigo pelas partilhas e aprendizado. Segue na luz poeta!

Por: Mariana Helena de Jesus

Share

“Obra da Compesa nao respeitou árvore”

A publicação numa rede social chama a atenção da nossa reportagem. As obras de saneamento, que visa justamente o bem ambiental, não pode ter esse comportamento de destruição. Fica o registro:

“Essa obra realizada pela COMPESA em Bezerros PE distrói tudo por onde passa. Essa árvore completou no início do ano 20 anos que foi plantada, e em poucos minutos foi arrancada, que coisa triste 😢. As ruas estão esburacadas, um verdadeiro caos, em nome de um projeto que sabemos não vai adiantar pra nada…”

Embora a postagem desacredite no projeto, que será realizado nas cidades cortadas pelo rio Ipojuca, o site lembra que ele já é realidade no município de Tacaimbó, e consiste no tratamento do esgoto doméstico objetivando despoluir o rio, o 3° mais poluído do país.

Share

“Nunca vi o que estou vendo agora, estamos vivendo a fase mais crítica da Pandemia”, diz sanitarista bezerrense

Há quase um ano atuo como servidor público da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco na função de Sanitarista, diretamente no monitoramento das unidades estaduais de saúde. Boa parte desse tempo trabalhei também na gestão da Secretaria Municipal de Saúde do Ipojuca. Nunca vi o que estou vendo agora, estamos vivendo a fase mais crítica da Pandemia, o perfil do adoecimento mudou, mais jovens do que idosos, elevação do tempo de permanência em leitos de UTI, unidades com capacidade extendida com ocupação próxima ou igual a 100%, desabastecimento de sedativos para entubação em todo o país, a alta complexidade do nosso sistema de saúde está colapsando. Quase 3 mil mortes em um único dia. Cuidem-se, protejam-se, uma das tecnologias mais importantes no enfrentamento desta Pandemia é o auto-cuidado.

João Carlos Batista Santos

Share