Mostra de J.Borges no Rio é destaque no Globo

Técnica desenvolvida na China no século VI, a xilogravura (impressão feita a partir de uma matriz de madeira entalhada) ganhou expressão e representação iconográfica únicas na região Nordeste, sobretudo quando associada a outro pilar da cultura popular, a literatura de cordel. Desse universo surgiu a obra de uma dss principais referências da arte no país, José Francisco Borges, mais conhecido como J. Borges, de 86 anos. Dos cordéis vendidos nas feiras de Bezerros, cidade do agreste pernambucano onde nasceu e montou o atelê, onde trabalha até hoje, o xilógrafo conquistou espaço no mercado de arte contemporânea e em instituições. Leia mais em O Globo.

Share

Jota Borges no Museu de Arte do Rio

O Museu de Arte do Rio mostra a exposição “J. Borges — O mestre da xilogravura”, com 54 obras, sendo 10 matrizes inéditas, e uma seleção de cordéis. Pernambucano de Bezerros, J. Borges tem 86 anos e é a principal referência da xilogravura no Brasil.

Colunista João Alberto

Share

Estado deseja discutir feriado durante carnaval com Bezerros e outras cidades

No ano passado, o município foi na contramão do Estado e manteve ponto facultativo.

Este ano, o Carnaval será entre os dias 26 de fevereiro a 1º de março. Apesar da suspensão das tradicionais festas de rua em grandes cidades, como Recife, Olinda, Caruaru e Bezerros, ainda não ficou definido se está mantido o feriado nas datas do Carnaval.

Este ano, o Carnaval será entre os dias 26 de fevereiro a 1º de março. Apesar da suspensão das tradicionais festas de rua em grandes cidades, como Recife, Olinda, Caruaru e Bezerros, ainda não ficou definido se está mantido o feriado nas datas do Carnaval. “Acho que vamos precisar ter uma conversa com as prefeituras porque tem a questão do impacto sobre o turismo também, que precisa ser avaliado (…) Acredito que quanto antes pudermos tomar essa decisão melhor, mas vamos ter que aguardar”, detalhou o secretário.

Da Redação, com informações do NE 10

Share

PAPANGUARTE: 25 de resistência e amor à cultura brasileira!!!

Há 25 anos surgia em Bezerros, um grupo folclórico que tinha como objetivo resgatar e valorizar os folguedos populares de Bezerros, Pernambuco e do Brasil. Esse grupo foi batizado pelo Arte-educador, Carlos Marques, um multiartista olindense, que através do seu amigo Alexandre Filho foi apresentado ao prefeito Lucas Cardoso e neste encontro recebeu o convite para fazer um trabalho com os professores e alunos da rede municipal de ensino… De lá pra cá já se passaram vinte e cinco anos de um trabalho de resistência, valorização e amor à cultura. Tendo sempre como pano de fundo, “Os Papangus de Bezerros”, essa figura centenária que encanta plateia por onde o grupo se apresenta. O inicio de suas atividades iniciaram no CAIC, depois no Colégio Nossa Senhora das Dores (porque na época a professora Simone Furreti) que também fazia parte do grupo conseguiu o espaço para o grupo realizar seus ensaios. Com o passar do tempo, a pedido da então secretária de Educação na época, Socorro Silva (hoje vice-prefeita) o grupo retorna suas atividades para o Cemaic(antigo Caic). Vale ressaltar que o balé popular de Bezerros, como também é conhecido, surgiu a partir de uma oficina de danças populares promovida pela Educação, para os professores da rede municipal, estadual e particular do município. Os professores foram os multiplicadores nas suas unidades escolares e, os alunos que apresentaram melhores resultados foram encaminhados para fazer a oficina e daí, surgiu o Papanguarte.

O nome PAPANGUARTE – vem da da união das duas palavras: PAPANGU (mascarados que saem pela cidade no período de carnavalesco). Os mascarados saboreiam a deliciosa comida típica do nordeste: o Angu, surgindo assim, a figura folclórica – PAPA ANGU.

PAPA + ANGU + ARTE = PAPANGUARTE.

Uma das característica do Papanguarte é que seus bailarinos dançam mascarados como forma de manter viva a tradição dos mascarados e também de preservar e valorizar a cultura do Papangu – símbolo máximo do carnaval de Bezerros.

O grupo já viajou por quase todos os estados brasileiros divulgando o carnaval de Bezerros, o frevo, o maracatu, o forró, a ciranda, o coco, xaxado, cavalo marinho, reisado. Porém, tendo como carro chefe nos seus espetáculos a figura folclórica dos Papangus de Bezerros.

Em 2017, o grupo foi agraciado com o prêmio culturas populares – edição Leandro Gomes de Barros, através do Ministério da Cultura. Já em 2015 foi o homenageado da 51ª edição do Festival de Folclores de Olímpia/SP, conhecida como a capital do folclores brasileiro. Na mesmo ano, recebeu o troféu Diva Pacheco – Paixão Cultural na Categoria Cultura Popular, promovido pela Associação dos Produtores e Artistas de Pernambuco – APA. O grupo já participou de vários festivais de dança pelo Brasil. Iniciando sua trajetória na cidade de Blumenau/SC quando participou do Festfolk – Festival Nacional de Danças Folclorica (2002,2004,2005,2006,2008,2010,2012), Festival do Folclore de Olímpia/SP (2010,2011,2013,2014, 2015, 2018, 2019 202 e 2021), Festival Internacional de Folclore de Caruaru (2010/2011), Festival de Inverno de Campina Grande/PB(2010/2011/2012/2013/2014), Balaio Cultural de Boqueirão/PB(2012/2013), Festival de Cultura de Passa e Fica/RN (2014, 2015/2016,2018), Festival de Folclore Agosto Cultural – Chã Preta/AL (2020/2021), Festiva de Inverno de Garanhuns (2010), Mostra de Dança de Araxá (2010), Festival de Dança de Ponta Grossa/PR (2010), PE em Dança, Festival de Cultural de Cupira, Santa Cruz do Capibaribe, Festa de Santo Amaro – Taquaritinga do Norte, Festival de Cultura – Salgueiro/PB, Festival de Cultura de Surubim/PE, Festival de Cultura de Limoeiro/PE, Romaria de Frei Damião – São Joaquim do Monte, Festival de Cultura de e Festa de São Sebastião – Bonito/PE, Fenneart – Centro de Convenções – Olinda/PE, Copa de Futsal da TV Asa Branca – Caruaru/PE (prêmio melhor apresentação cultural), Congressos, simpósios e outros por e Brasil afora….

O PRAZER DE DANÇAR A CULTURA PERNAMBUCANA É O LEMA DO PAPANGUARTE BALÉ POPULAR DE BEZERROS.

Por Carlos Marques

Share

Animação: Oficinas de stop-motion em Bezerros

A 3ª edição da mostra de cinema Curta na Serra promove a oficina “Serra Animada”, a partir desta terça-feira  (18).

O evento, que será presencia das 14h às 17h, no Centro de Artesanato de Pernambuco – unidade Bezerros, segue até sexta-feira (21) com o intuito de apresentar o cinema de animação ao público local.

Durante as oficinas ministradas pelo realizador de animação Paulo Leonardo, será abordado a técnica de stop-motion – que usa sequências de fotos diferentes de um objeto parada para simular movimento. 

Já o Curta na Serra, exibirá  35 curtas-metragens nacionais entre os dias 24 e 30 de janeiro, de forma online, As obras poderão ser conferidas, gratuitamente,  através do site da mostra. A edição também terá a roda de diálogos, atividades formativas, culturais e ecológicas, mostras temáticas.

Serviço

Oficina “Serra Animada”

Onde:  Centro de Artesanato de Pernambuco – unidade Bezerros 
Quando: 18 a 21 de janeiro, das 14h às 17h 
Mais informações e programação completa site da mostra.

Folha de Pernambuco

Share

3ª edição do Curta na Serra é realizada de forma híbrida em Bezerros

Evento irá acontecer entre os dias 18 e 30 de janeiro.

A 3ª edição do Curta na Serra será realizada de forma híbrida em Bezerros, Agreste de Pernambuco. O evento será realizado pela primeira vez neste formato, entre os dias 18 e 30 de janeiro.

Serão exibidos 35 curtas-metragens nacionais, além de uma programação com atividades formativas, culturais e ecológicas. O curador, Vitor Búrigo, comentou sobre o objetivo do evento. “A intenção é oferecer uma variedade de histórias e narrativas que aproximam os indivíduos da cultura do cinema e de suas identidades, sem deixar de envolver nessa relação temas sociais e políticos. A ideia é promover cultura e também debates e reflexões”, relatou.

Toda a programação poderá ser acompanhada gratuitamente através do site do curta. No dia 22 de janeiro, a partir das 19h, será realizada uma exibição pública presencial de curtas-metragens na Vila de Serra Negra, especialmente para os moradores da zona rural de Bezerros.

Do G1 Caruaru

Share

Um papo com Severino Pedro sobre o livro “Flor e Fome”

Severino Pedro foi entrevistado por Pierre Pessôa numa parceria da Mandacarú Live/ Bezerros Hoje.

O ativista das causas socioambientais, Pierre Pessôa, promoveu nos estúdios da Mandacarú Live, através do Facebook, uma entrevista com o poeta e escritor Severino Pedro, que lança seu primeiro livro “Flor e Fome”. Com perguntas bastante pertinentes, os mesmos abordaram não só como foi a produção do livro, mas principalmente percorreram por temas que voltaram a estampar as principais notícias do Brasil, evidentemente tendo por destaque a FOME.
Severino falou da influência de grandes poetas e escritores na sua arte de produzir, como por exemplo o saudoso Patativa do Assaré. No decorrer da entrevista, o autor falou que os versos escritos têm verdadeira ligação com sua história, diante das dificuldades que o mesmo passou quando criança e adolescente, ficando assim mais fácil e autêntica as denúncias e os protestos feitos no seu livro contra a fome que voltou a maltratar os brasileiros, entretanto, o escritor o faz com inegável boniteza estética e literária. Isso reafirmado durante a entrevista pelo comentário de Lunas Costa: “Severino além do dom que faz com que tudo que escreva soa de forma encantadora, ele também domina as normas técnicas que regem os mais diversos formatos de poemas. Além de uma memória incrível, que o coloca em condição de ser considerado uma enciclopédia musical e poética. Severino Pedro é um dos meus mestres.”
A meritocracia também foi um ponto importante a ser discutido e desmentida. Por fim, a “Flor do pão, flor da esperança e da flor da harmonia” foram apresentadas e caminhos foram sugeridos por Severino para que as autoridades do Brasil, Pernambuco e Bezerros pudessem rumar para o fim da pobreza e miséria. Pierre agradeceu pela homenagem que recebeu no poema intitulado “Fome, não” na página 77, aludido ao projeto social que ele desenvolve desde 2020. Flor e Fome será lançado nessa quinta-feira, às 19 horas na Câmara de Vereadores de Bezerros.

Share

Curiosidade: Tamarindus ou Tamarindos

A Praça dos Tamarindus recebeu esse nome por conta das tamarineiras ali existentes, possivelmente plantadas em tempos idos. O termo “tamarindo”, segundo Wikipédia, origina-se do árabe تمر هندي [tamr hindī], que em português significa “tâmara da Índia“. A palavra chegou à língua portuguesa pelo latim medievaltamarindus, daí a denominação do gênero, em latim científicoTamarindus (1753). Seus nomespopulares são tamarindo,.  tambarino, tamarindeiro, tamarineira, tamarineiro, tamarina e jubaí.

Em Bezerros, a praça foi grafada da forma popular, Tamarindos, em placa talhada em madeira. Encontramos a forma popular também no Google Maps. A forma Tamarindus é mais ultilizada, inclusive noutras regiões.

Share

Diretor de Cultura destaca a restauração de placa dos Tamarindus

O diretor de Cultura de Bezerros, Marlom Meirelles, destacou a recolocação de placa, talhada em madeira, de identificação da Praça dos Tamarindus.

“Talhada em madeira por Wenceslau Iima, desenhada por Robeval Lima e com ilustração de J. Borges (Memorial J Borges), a peça original retrata o rio e a antiga linha férrea, além de reverenciar a cultura do Papangu. Foi restaurada pelo próprio autor e depois de quase vinte anos, a placa da Praça dos Tamarindos retornou ao seu local!
Lindo ver nossa cultura espalhada pela cidade. Gratidão Lucielle Laurentino! “

Marlom Meirelles

Share

Polos de folia cancelam carnaval de rua; Evento Indoor pode ser alternativa

Salvador, Rio de Janeiro, Olinda e Bezerros cancelaram em definitivo o carnaval de rua por conta da pandemia da Covid-19. Recife ainda não se posicionou, mas a tendência é que siga as decisões tomadas por outros destinos importantes no país. A cidade de São Paulo estuda realizar o evento no autódromo de Interlagos, sinalizando a impossibilidade de realizá-lo no formato já conhecido. O Governo de Pernambuco, que apoia vários polos de animação no estado, deve decidir se realiza o evento no formato indoor, utilizando estádios e clubes públicos para as apresentações artísticas e culturais. São locais que permitem a exigência do passaporte da vacina e que já garante que os eventos privados aconteçam durante a festa de momo. O formato é uma ideia para garantir que o folião de baixa renda também possa curtir a festa conhecida por ser democrática.

Share

Inaugurada árvore de Natal na Duque de Caxias

Custo inicial foi de 47 mil reais, segundo licitação do governo.

Foi inaugurada nesta segunda-feira (20/12) a árvore de Natal na Praça Duque de Caxias, centro de Bezerros. O projeto, assinado pelo artista plástico Robeval Lima, foi orçado inicialmente no valor de 47 mil reais. Além das praças, a iluminação da igreja e do prédio da prefeitura fizeram parte do processo de licitação da decoração natalina de Bezerros, que teve final reduzido de 115 para 106 mil reais.

>>> A prefeitura de Bezerros deve concluir os trabalhos de decoração natalina nesta terça-feira (21), quando será colocada a tradicional placa do ano entre as torres da Matriz de São José.

Árvore custou mais de 40 mil reais e é considerada a maior de todos os tempos.
Share

Matriz de São José recebe iluminação para o Natal

A igreja Matriz de São José recebe a tradicional iluminação de final de ano. Há sempre uma expectativa sobre a ornamentação da igreja, localizada no marco zero do município. No ano passado, para evitar a descontinuidade da tradição, o site Bezerros Hoje provocou campanha junto a igreja para a sua iluminação. Este ano, a prefeitura licitou os trabalhos de decoração natalina, orçado em 106 mil reais. Só para iluminar a igreja, o município vai desenbolsar mais de 40 mil reais.

Share

“Ficamos em terceiro lugar no maior prêmio do turismo de Pernambuco”

GRATIDÃO! 🏆

Uma noite de homenagens e premiações, uma espécie de Oscar das práticas exitosas que premiam produtores, empresas, entidades e personalidades que se destacaram na área turística. Meus concorrentes eram nada menos do que a Secretaria de Turismo e Lazer do Recife, com orçamento alto e uma equipe gigante, por outro lado, a ilha de Fernando de Noronha, que por sinal, não sofre por falta de dinheiro para investimentos no turismo. No meio de dois gigantes estava eu, do interior, com a sinalização turística em Qr Code mais completa do estado. Um projeto audacioso e vanguardista que teve rejeição de alguns, desprezo por outros mas, eu nunca desisti de realizar esse feito.

O melhor de tudo nessa noite é saber que, Recife e Noronha fizeram grandes investimentos em seus respectivos projetos, diferente do meu projeto que não teve um real da administração pública, nenhum real sequer. Esse projeto foi custeado exclusivamente pela iniciativa privada e por alunos da Escola Técnica Estadual Maria José de Vasconcelos, que juntos com outras empresas, marcaram história no turismo de Bezerros.

Bezerros mostrou aos gigantes como se faz TURISMO com criatividade, parcerias e profissionalismo.

Somos a única cidade que possui essa sinalização no Brasil, já somos a terceira melhor marca de inovação e sustentabilidade no turismo, eleitos pelo PRÊMIO PERNAMBUCO DE TURISMO.

Por Sérgio Bryner

Share

Cidade vive expectativa para a decoração do Natal a dez dias para a festa

Visualmente falando, o clima natalino ainda não chegou a cidade. A dez dias para o Natal, a expectativa ainda é pelo início da decoração, que custará 106 mil reais, segundo determinou processo de licitação realizado tardiamente pelo governo Municipal. A redação encaminhou questionamentos ao secretário de Turismo Vandiael Laurentino. As festividades de final de ano contarão com parques de diversão, que já estão chegando na Rua da Matriz.

Tradição: Os trabalhos de Iluminação da igreja Matriz demanda certo tempo e ainda não foram iniciados
Share

Pernambuco realiza mais uma Fenearte com a presença da produção cultural Bezerrense

Com muita cultura, arte e negócios, a 21ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) começou na tarde desta sexta-feira (10) com uma movimentação intensa do público. A feira, que segue até dia 19 de dezembro, acontece no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, e homenageia o Movimento Armorial, com o tema “É Festa no Reino da Arte”.

Com um investimento de R$ 7 milhões, a expectativa é de que mais de 200 mil pessoas visitem a feira e que a movimentação econômica supere os R$ 40 milhões. Leia mais aqui.

Bezerros- O município de Bezerros naturalmente participa das edições da Fenearte. São estandes de artesanatos e também da culinária local (bolos e doces). A feira também referencia os mestres Jota Borges e Lula Vassoureiro, patrimônios vivos de Pernambuco.

Ingressos e horários:
O horário da Fenearte é funcionamento é das 14h às 22h (segunda a sexta-feira) e das 10h às 22h (sábado e domingo). De segunda a quinta, os ingressos custam R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada. Na sexta, sábado e domingo, as entradas saem por R$ 12 a inteira e R$ 6 a meia-entrada. 

Pontos de venda de ingressos 
Os visitantes podem adquirir os ingressos nos shoppings Tacaruna, Boa Vista, Plaza Casa Forte, Recife, RioMar e Guararapes; no Centro de Artesanato de Pernambuco – Marco Zero (nos caixas da loja); nas bilheterias do evento no Centro de Convenções; e no site ticket simples

Share