Prefeita sanciona projeto do auxílio artístico 15 dias após Câmara aprová-lo

Texto atualizado às 00:51min

Sem pressa. É assim que a gestão da prefeita Lucielle (DEM) parece tratar a classe artística do município. Só após de 15 dias de aprovado na Câmara de Vereadores é que o projeto, que destina 50 mil reais à classe artística, foi sansionado pela prefeita. Curiosamente, 24h após a redação evidenciar matéria cobrando explicação sobre a execução do mesmo. A informação foi repassada pela prefeita nas suas redes sociais no final da noite desta terça-feira (13). A demora só não é mais frustrante que os critérios, que devem restringir o número de artistas que terão direito à assistência.

Nessa pandemia, os músicos, artistas e grupos culturais foram prejudicados pela não realização dos eventos. Já são dois anos sem a nossa tradicional festa de São João.

Hoje, sancionei a Lei do Auxílio Emergencial Junino Bezerrense, que será da seguinte forma:

Beneficiários:
🔹 Trio Pé de Serra;
🔹 Bandes Pé de Serra;
🔹 Quadrilhas;
🔹 Grupos de danças e mazurca;
🔹 Artistas de teatro;
🔹 Violeiros;
🔹 Locutores;
🔹 Bandas de pífano;
🔹 Bacamarteiros;
🔹 Músicos em geral;
🔹 Iluminadores;
🔹 Donos de equipamentos de som.

💰Os valores dos benefícios variam entre R$ 600,00 a R$ 1.200,00.

📍 É necessário comprovar residência em Bezerros, ter participado do São João em 2019, entre outros critérios disponíveis no site oficial da prefeitura.

Fica atento! As inscrições começam nesta quinta-feira (15), na Secretaria de Turismo e Cultura, ou pelo e-mail cultura.secturbezerros@gmail.com. Leia o decreto disponível nos canais oficiais e não deixe essa oportunidade passar.

“A matéria foi redigida por informar que o tempo entre aprovação e sanção tenha percorrido 21 dias, quando, na verdade , se deu cerca de 15 dias depois”.

Relembre aqui todas as matérias publicadas pelo BEZERROS HOJE sobre o tema.

Share

BARRAQUEIROS E AMBULANTES VÃO RECEBER AUXÍLIO EM CARUARU; EM BEZERROS, ARTISTAS AINDA AGUARDAM CHAMAMENTO

Os ambulantes e barraqueiros, que trabalharam no São João 2019, estão sendo convocados pela Fundação de Cultura para receberem o ticket alimentação da campanha São João Solidário 2021. Os trabalhadores receberão duas parcelas de R$ 150. Cerca de 400 pessoas serão beneficiadas pelo auxílio.

Os profissionais deverão comparecer à Secretaria da Fazenda, que é localizada na Avenida Rio Branco, nº 315, Centro. O atendimento é das 7h às 13h. No momento, os ambulantes e barraqueiros devem apresentar original de RG e CPF. 

O São João Solidário também está recolhendo doações de alimentos. Aqueles que desejam doar dinheiro poderão fazer a doação no site saojoaocaruarusolidario.com.br. 

Rádio Cultura.

Após a Câmara de Vereadores de Bezerros ter aprovado projeto do Executivo, que destina 50 mil reais em título do auxílio, a classe artística ainda aguarda o chamamento da prefeitura de Bezerros. Há uma preocupação em meio aos artistas locais sobre as restrições impostas pelas regras. Uma delas, por exemplo, elimina o artista que, por ventura, esteja em programa de transferência de renda do governo Federal, no caso auxílio emergencial. Fonte ouvida pela reportagem garante que, neste caso, poucos terão direito a ajuda. O governo Lucielle não respondeu as nossas indagações sobre o andamento do projeto e sua efetiva execução.

Não ter vínculo formal com a iniciativa privada ou serviço público, não receber benefícios previdenciários ou assistenciais, não estar recebendo seguro desemprego ou valores de programas de transferência de renda federal, com exceção do programa Bolsa Família.

Share

Artistas realizam grande live solidária

SÃO JOÃO DE SERRA NEGRA 2021
( LIVE SHOW ) 🎤💥
SOSARTISTASDEBEZERROS🎙
Quem disse que não vai ter São João na Serra Negra esse ano ? VAI TER SIM! 👏💥
Dia 30 de junho às 20H Pelo Canal Oficial do YouTube da @k9oficiall ✅📽
Dez dos nossos melhores artistas se juntaram para criar o movimento #sosartistasdebezerros🆘️ que vem com o intuito de ajudar a classe artística e cultural de nosso município que vem a um ano e meio sem executar seus trabalhos e está necessitada de toda ajuda possível. A live tem o intuito de arrecadar doações e alimentos para ajudar esses artistas e músicos, todos da classe cultural de nossa cidade. E você pode fazer sua doação pelo ( PIX ) e ( QR CODE ) Durante toda a LIVE! ❤👏
O FORRÓ VAI COMER SOLTO E OLHA O TIME DE FERAS QUE JUNTAMOS! 😍💥🎤
ZEZÉEZEZITA
@luizinhomorenno
@lady.falcao
@marcaonoventta
@forretro_melhordasantigas
@henriquebarbosaoficial
@andersonalvescantorr
@joaozinhoacordeon
@paunoxote
@marcosmontez1976
@ed.rossi.180
Apresentação : @marcaonoventta @serginhobrayneroficial 🎙
Agradecimento Especial : @diogo_lemos.m 🤝
TRANSMISSÃO PELO CANAL –
YOUTUBE/K9OFICIAL ( LINK ) ⬇️
https://youtube.com/c/K9Oficial
Share

“Enfim, 2020 está indo embora”

Foi retirado, nesta manhã e terça-feira (15), os adereços de Natal, ainda do réveillon 2020, da Matriz de São José de Bezerros. Agora os visitantes e turistas poderão fazer registros fotográficos da Igreja -que é um importante patrimônio cultural tombado – sem a falsa sensação de que o ano em curso seja 2020.

Share

Prefeitura manda à Câmara projeto de auxílio aos artistas

Projeto, que segue para a Câmara de Vereadores de Bezerros, é uma cobrança da imprensa e da própria casa Legislativa.

Pauta recorrente no site Bezerros Hoje, a prefeitura de Bezerros anunciou auxílio emergencial para a classe artística do município. A categoria vinha pressionando a gestão Lucielle Laurentino (DEM) nesse sentido. A iniciativa já é uma realidade em vários municípios do Estado.

AUXÍLIO JUNINO – A Prefeitura de Bezerros, através da Secretaria de Turismo e Cultura, encaminhou para a Câmara de Vereadores o projeto de lei que institui o pagamento do auxílio emergencial junino em parcela única ou, no máximo, duas, de acordo com o cronograma e critérios definidos no regulamento. O valor total disponibilizado para as ações emergenciais do ciclo junino será de 50 mil reais, divididos nas seguintes categorias:

✅ Trios Pé-de-serra
✅ Bandas pé-de-serra
✅ Quadrilhas
✅ Grupos de Dança e Mazurca
✅ Artistas de teatro
✅ Violeiros

EXIGÊNCIA/ BUROCRACIA

Uma comissão especial será formada, no âmbito da Secretaria de Turismo e Cultura, para analisar e validar os pedidos de inscrição e posteriormente a concessão do auxílio emergencial. Lembrando que, para ter acesso aos recursos, os artistas e grupos culturais também precisam estar condicionados aos critérios estabelecidos no projeto de lei, que são: 

• Possuir domicílio comprovado em Bezerros;
• Estar no cadastro municipal do exercício 2019 e que comprove efetiva realização de apresentação e/ou prestação de serviço no último ciclo junino realizado na cidade;
• Cumprir critérios de renda familiar máxima, conforme regulamento;
• Não ter vínculo formal com a iniciativa privada ou serviço público, não receber benefícios previdenciários ou assistenciais, não estar recebendo seguro desemprego ou valores de programas de transferência de renda federal, com exceção do programa Bolsa Família.

Importante lembrar que, caso o número de inscritos exceda o valor destinado ao auxílio junino, serão utilizados critérios de prioridade constantes na regulamentação do projeto de lei. Os artistas e grupos que estejam impedidos de contratar junto à Administração Pública ou de receber recursos públicos por decisão judicial ou administrativa estão vedados para recebimento do auxílio. 

Os recursos do Auxílio Emergencial Junino serão decorrentes de dotação orçamentária destinada à Secretaria de Turismo e Cultura do município, que poderá expedir portarias normativas para complementar, esclarecer e orientar a execução do projeto de lei.

A prefeitura também informou que deve lançar um novo projeto para contemplar os artesãos do município.

Share

Turismo estuda auxílio para os artistas

A Diretoria de Imprensa da prefeitura de Bezerros informou à redação, através do grupo de imprensa no whatsapp, que há uma discussão em curso na Secretaria de Turismo objetivando providenciar auxílio emergencial aos artistas de Bezerros.

“@⁨Redação BH⁩, em relação a essa questão dos artistas, a Secretaria de Turismo está discutindo sobre o assunto. Brevemente atualizaremos vocês”.

A informação deve encher de esperança a classe artística da cidade desassistida até então. Vamos acompanhar.

Share

Cresce mobilização para auxílio aos artistas

Sem apoio, setor artístico de Bezerros começa a se mobilizar para pressionar governo Lucielle no sentido de promover auxílio financeiro. Em reunião na Câmara de Vereadores, artistas lançaram esta semana a campanha #SOSartistasdeBezerros. O site Bezerros Hoje já vem apresentando matérias com exemplos de medidas a favor da classe em municípios pernambucanos. A redação solicitou do departamento de Imprensa posicionamento sobre perspectivas nesse sentido, mas não obteve resposta.


Abaixo, apelo que chega à redação:

Os artistas bezerrense precisam mais uma vez do apoio deste conceituado veiculo de comunicação, já se passaram mais de um ano da paralização das atividades artísticas ( Carnaval e São João) e até o momento a prefeitura de Bezerros não se pronuncia sobre qualquer ajuda para o setor cultural, as lives de auto promoção acontecem com frequência, diga se de passagem, ” NÃO SÃO BARATAS AS TRANSMISSÕES”, agora apoio ao setor é ZERO. 
Aguardamos uma posição do poder público bezerrense.
Desde já agradecemos pelo apoio de sempre.

Share

Artistas de Bezerros continuam desassistidos

Municípios de Camocim de São Félix, Vitória de Santo Antão e Recife são exemplos a ser seguidos pela prefeitura de Bezerros.

Em conversa reservada com a redação, artistas de Bezerros afirmam que a situação só piora para classe mais castigada pela pandemia. A prefeitura de Bezerros, que investiu mais de 30 mil no carnaval 2021, ainda não apresentou qualquer auxílio à classe. “Já tentamos uma mobilização para uma live solidária, mas não rolou, lamentou um artista cantor.

O site já evidenciou ações em municípios do estado, que instituíram auxílio aos artistas locais, e que pode ser tomados como exemplos para a gestão Lucielle Laurentino (DEM).

Em Camocim de São Félix, a 15 km de Bezerros, a prefeitura além de instituir programa de distribuição de cesta básica às famílias carentes, já pagou auxílio aos artistas, incluindo os cantores autônomos. Em Vitória de Santo Antão, a 60 km de Bezerros, o auxílio vai beneficiar 423 pessoas que fazem a alegria do carnaval da cidade. Terão direito ao auxílio, agremiações carnavalescas, músicos, vocalistas, orquestras de frevo, grupos teatrais, grupos de dança, artistas plásticos, barraqueiros, gasoseiros, cordeiros, seguranças, técnicos de som, vendedores autônomos de abadás e kits de blocos e agremiações, vendedores informais de adereços carnavalescos, bombeiros civis, compositores de músicas carnavalescas no Carnaval de 2020. Outro exemplo de sensibilidade com classe vem da capital, onde cerca de 800 agremiações foram contempladas com o auxílio emergencial.

Desassistido: Que foi deixado desamparado: 1 abandonado, exposto, desabrigado, desamparado, desvalido, enjeitado, indefeso, sozinho, desarrimado, desfavorecido, indefenso, desajudado, desauxiliado.

Share

Lei Aldir Blanc: Governo Municipal quer relatório dos artistas como prestação de contas

Recursos foram repassados no governo Breno Borba.

O Diretor de Cultura de Bezerros, Marlom Meirelles, participou, na última terça-feira (27), do programa “Jornalismo 104” pela Rádio 104 FM para esclarecer dúvidas relacionadas ao relatório de prestação de contas da Lei Aldir Blanc, que é um auxílio emergencial, aos artistas e artesãos, em função da pandemia da Covid-19. Segundo Marlom, o município de Bezerros recebeu mais de R$ 400 mil para contemplação dos inscritos no edital.

Na entrevista, Marlom esclareceu que essa não se trata de uma prestação de contas de teor financeiro, mas sim de um relatório sobre o impacto que o repasse causou na cultura do município, reforçando que, de acordo com os editais, os premiados com recursos da lei têm até o dia 30 de abril de 2021 para apresentarem o relatório final, informando quais tipos de ações foram realizadas com os recursos provenientes das premiações. O relatório de prestação de contas é um instrumento para medir os impactos da Lei Aldir Blanc na cidade e, portanto, a entrega é extremamente necessária.

Ao fim da entrevista, além de esclarecer dúvidas dos ouvintes, Marlom também comentou sobre as escutas setoriais realizadas com profissionais bezerrenses que compõem a classe artística da Terra do Papangu. O intuito da ação foi realizar um mapeamento das necessidades dos mais diversos setores culturais do município.

》》PRAZO

Os contemplados pela Lei Aldir Blanc que ainda não concluíram o relatório podem procurar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, que fica na Rua 15 de Novembro, Nº 32 – Centro, para solicitação de suporte.

Share

Auxílio de Carnaval: Bezerros deveria seguir exemplo de Vitória de Santo Antão

Em Bezerros, a prefeitura investiu em atividades, como live e mídias, que superam 25 mil reais.

Entidades ligadas ao ciclo carnavalesco da Vitória de Santo Antão, que tiveram prejuízos pela ausência da festa por conta da pandemia da Covid-19, já podem acessar o edital que normatiza a concessão do Auxílio Emergencial José Varela. O benefício foi assinado no Sábado de Zé Pereira (13/02) pelo prefeito Paulo Roberto e precisou passar pelos trâmites das comissões do legislativo.

Continue lendo no blog do Magno

Share

Lançamento de livro é adiado em Bezerros

Venho por meio deste comunicar que, infelizmente, estamos adiando o lançamento do livro “Um Viva à Vida!”, tendo em vista o agravamento da COVID-19 e suas restrições país a fora.

Como muitos devem saber, também fui vítima desse vírus que vem dilacerando vidas e desolando famílias ao redor do mundo.

Certamente tudo isso vai passar, e quando passar, poderemos celebrar a vitória dos que conseguiram e conseguirão superar essa enfermidade, mas até lá precisamos manter a guarda e cuidar uns dos outros.

Quando as vacinas começaram a chegar em janeiro, imaginei que por volta do mês de abril já teríamos uma quantidade significativamente boa de vacinados e imunizados da população brasileira, mediante ao excelente desempenho do Brasil nas diversas campanhas de vacinação que tivemos desde o século passado. Entristecidamente, percebemos que não é o que estamos vendo acontecer com o momento que estamos passando, pois muito poucos brasileiros tomaram as duas doses do imunizante.

Informo que, como profissional da saúde que também sou, consegui tomar as duas doses da Coronavac, mas estou naquele grupo que pode desenvolver a doença mesmo estando “imunizado”.

Continuo acreditando que a vacina, juntamente com os protocolos existentes podem evitar a contaminação e continuam sendo ideais no combate ao vírus, depois que todos estiverem vacinados, certamente que estaremos juntos celebrando essa vida e desfrutando da impermanência das coisas.

Termino agradecendo aos amigos e amigas que antecipadamente compraram os ingressos para o lançamento do livro e assim que as coisas estiverem “normalizando” remarcaremos uma nova data para o lançamento de “Um Viva à Vida! Você pode e deve ser feliz”.

Abraço apertado;

Pierre Pessôa

Share

AAB – Associação dos Artesãos de Bezerros é contemplada no Funcultura Geral

A Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) anunciaram, no último sábado (20), os resultados finais dos editais Funcultura Geral e Funcultura da Música 2019-2020. Ao todo, 292 projetos foram aprovados (50 para Música e 242 para o edital Geral), somando quase R$ 20 milhões em incentivo para a cadeia cultural do estado.

Dentre as propostas selecionadas está um projeto que irá beneficiar diretamente a AAB – Associação dos Artesãos de Bezerros, o mais antigo coletivo de artistas do artesanato no município, com 23 anos de existência. Ao longo de um ano, a entidade será beneficiada com atividades divididas em quatro módulos complementares: atividades de formação, estruturação de mídia, realização audiovisual e fomento à produção artística.

O projeto foi desenvolvido por Marlom Meirelles, produtor cultural e atual diretor de cultura do município. E não é a primeira vez que esta parceria acontece, pois há cerca de dez anos Meirelles conseguiu recursos para um projeto de revitalização da antiga sede junto à Caixa Econômica Federal. A proposta conta ainda com expertise da produtora Rosinha Assis, o escritor Cícero Belmar e o fotógrafo Heudes Regis.

Ainda no início de 2020 o projeto foi pleiteado, mas o resultado apenas agora foi homologado. A expectativa é que as atividades iniciem no segundo semestre de 2021 e todas as ações escaladas tomam por referência potencializar a capacidade criativa do artesanato bezerrense e a promoção da economia criativa municipal.

Share

SEM CARNAVAL, SEM RENDA

Bezerros, a Terra do Papangu, é reconhecido como o terceiro maior polo carnavalesco de Pernambuco e o maior do interior do estado. Para a grande maioria da população, o carnaval é apenas um momento de lazer, de diversão, de extravasar, mas para os bezerrenses o carnaval é o momento de reencontrar os papangus: os carismáticos mascarados que saem as ruas ou na área rural, desafiando as pessoas a descobrirem sua identidade. E para aquelas pessoas que ajudam a compor a fantasia do papangu, o artesão que faz a máscara, a costureira que fez a cafta (vestimenta tradicional do papangu), a vendedora de adereços que vendeu um par de luvas, a pessoa que vendeu um par de tênis, para o músico que toca na orquestra de frevo, ou canta no palco para alegrar o papangu, ou vende a bebida e a comida para o papangu, o que é o carnaval? O carnaval é geração de emprego e renda.

Mas não é só de fornecer o que o papangu precisa que muita gente consegue uma renda extra no carnaval, e digo mais, não é apenas por um período. Para o artesão, que produz máscaras de papangu e artesanatos baseados nas máscaras, o carnaval é tema que gera renda o ano todo. Por esse Brasil á fora, centenas de milhares de pessoas, desde artistas a ambulantes, passando por técnicos de som a catadores de latinhas, dependem da renda gerada no carnaval. É a chamada Cadeia Produtiva Cultural do Ciclo Carnavalesco que neste ano, devido à pandemia causada pelo covid-19, não aconteceu. A ausência da festividade provocou uma ferida terrível, aumentando ainda mais o sofrimento dos menos favorecidos que já passavam privações econômicas, e agora terão que se virar durante o resto do ano sem um dinheiro que era tido como certo, se não fosse à pandemia.

Pouquíssimas cidades estão conseguindo dar, na forma de auxílio emergencial, algum dinheiro para essas pessoas, mas nem de longe contempla a todos os envolvidos ou consegue suprir a necessidade de fato. Tudo isso só revela a precariedade das nossas parcas políticas públicas culturais, que as pessoas da cadeia produtiva cultural não têm um plano ‘B’, geralmente não têm seu negócio ou profissão formalizada e muitos não sabem o que é seguridade social.

E está muito claro que as pessoas da cadeia produtiva cultural não buscarão ter direitos ou serem contemplados por ações do tipo, por que muitos nem sabem que existem essa possibilidade. Por isso, a importância dessas pessoas estarem alinhadas com um grupo, um coletivo ou associação. Participando de uma associação, mesmo que não seja específica da sua classe, mas que ao menos seja sócio-cultural como a AFABE – Associação dos Filhos e Amigos de Bezerros, essa pessoa não se sentirá só, verá que seu problema é o mesmo de muitos outros, porém em união encontrará mais facilmente as soluções para seus problemas.

Porque outras pandemias poderão vir para atrapalhar o carnaval. Como também tempestades, blackouts e etc. Quem tiver mais informação, maiores recursos, mais parcerias, poderá se antecipar as crises e sofrer menos ou não sofrer nada. Essa é uma das vantagens do associativismo. Como diz o ditado: juntos somos mais fortes.

Lunas de Carvalho Costa – Produtor Cultural #AVozdaAFABE #Carnaval #Cultura #Associativismo

Share

DIRETORIA DE CULTURA REALIZA CONSULTAS COM CLASSE ARTÍSTICA DE BEZERROS


A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Bezerros, através da Diretoria Cultural, dará início, na próxima terça-feira (23), ao cronograma de consultas junto a classe artística do município. A iniciativa tem como objetivo ouvir e mapear as necessidades de cada segmento cultural e, assim, atender solicitações e buscar melhorias para o setor.

As consultas setoriais vão acontecer ao longo de quatro dias deste mês de fevereiro, iniciando na terça-feira (23) com a classe de música e dança. Na quarta-feira (24), será a vez das áreas de fotografia, audiovisual e artes visuais. Na quinta-feira (25), teatro, literatura, artes plásticas, pintura e desenho. Finalizando, na sexta-feira (26), será a vez do artesanato, esculturas, grafite e outras linguagens.

O atendimento acontecerá individualmente, de forma presencial, de segunda a sexta-feira, das 08h às 12h, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, que fica localizado na Rua 15 de Novembro, Nº 35, Centro. O uso de máscara de proteção e álcool gel é obrigatório no ambiente da secretaria. Outras informações ou esclarecimento de dúvidas podem ser obtidas pelo telefone (81) 3728-6706.

Da Diretoria de Imprensa e Comunicação

Share

TURISMO ANUNCIA VENCEDORES DO CONCURSO DE DECORAÇÃO DE FACHADAS 2021


Residência do bairro do Cruzeiro foi a premiada no concurso ” O Papangu vive aqui”.

A Prefeitura Municipal de Bezerros, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, divulgou o resultado com os vencedores do Concurso de Decoração de Fachadas “O PAPANGU VIVE AQUI”. O concurso foi lançado pelo município com o intuito de manter viva a tradição da cultura carnavalesca do papangu, através da decoração e ornamentação das fachadas das residências da cidade.

O concurso foi lançado no último dia 07 de fevereiro deste ano e teve as inscrições abertas até a sexta-feira de carnaval, no dia 13 de fevereiro. O objetivo foi não deixar passar em branco essa época tão importante para o município e também como uma forma de ajudar os artesãos, artistas e comerciantes locais da cidade. A ideia principal foi fazer com que os moradores decorassem a fachada de suas residências da forma mais original e criativa, utilizando máscaras e bonecos carnavalescos, tecidos, adornos e itens decorativos que remetem ao Carnaval do Papangu.

A comissão julgadora foi composta por seis jurados de diferentes segmentos, tendo critérios específicos para avaliação e votação das melhores ornamentações. Os critérios foram o uso de cores, máscaras de artesãos bezerrenses, materiais recicláveis, tecidos e artigos carnavalescos e o principal de tudo, originalidade. Após somatório da votação, os vencedores anunciados foram: 

PRIMEIRO LUGAR – Jhonata de Oliveira Silva – Avenida Agamenon Magalhães, Nº 183 – Bairro do Cruzeiro. PREMIAÇÃO: Vale-compras no valor de R$ 3 mil em seis parcelas mensais de R$ 500.

SEGUNDO LUGAR – José Marcelo Ventura da Silva – Avenida Professor Amaral, Nº 23 – Bairro São Sebastião. PREMIAÇÃO: Vale-compras no valor de R$ 2 mil em quatro parcelas mensais de R$ 500.

TERCEIRO LUGAR – Maria da Paz Silva Souza – Rua Bezerra Sobrinho, Nº 619 – Bairro Santo Antônio. PREMIAÇÃO: Vale-compras no valor de R$ 1 mil em duas parcelas de R$ 500

Share