Deputado Waldemar Borges comemora ordem de serviço do parque Janelas Para o Rio em Gravatá

O deputado Waldemar Borges (PSB), aliado político do prefeito Breno, foi um dos articuladores para que o projeto fosse sediado no município vizinho. Em uma rede social, destacou a importância do projeto para Gravatá.

“Participei, na tarde de hoje (18.08), da assinatura, pelo governador Paulo Câmara, da ordem de serviço para o início das obras do Parque Ambiental Janelas para o Rio, que será construído em Gravatá. O equipamento contará com um investimento de aproximadamente R$ 2,3 milhões e terá cerca de 10 mil metros quadrados de área. O Parque vem complementar a grande obra de saneamento que foi feita na cidade, que custou mais de R$ 33 milhões. Efetivamente, as iniciativas do Governo do Estado tem sido as únicas obras de relevância que foram realizadas nesses últimos anos no município de Gravatá. Elas se somam a um conjunto de outras obras, também realizadas pelo Governo Estadual, algumas na gestão de Eduardo Campos, como o Parque da Cidade, a Escola Técnica Estadual Prof. José Luis de Mendonça, e outras na gestão de Paulo Câmara, como o asfaltamento da PE-87 e a construção da primeira etapa da ampliação do Sistema de Abastecimento D’água de Amaraji, entre outras que foram realizadas nos últimos anos pelo Governo do Estado na cidade de Gravatá. Fotos: Pedro Menezes/SEI #novoparque #gravatá #ordemdeserviço”.

Share

Prefeitura prometeu reverter suspensão do Janelas para o Rio há quase um ano

A prefeitura lançou nota no mês de agosto do ano de 2019 prometendo reverter a decisão de suspensão do projeto do parque Janelas para o Rio. “Vale salientar que o município continua buscando garantir o início das obras e que não faltará esforço por parte desta gestão para que a suspensão possa ser revertida”.

O impasse, na época, se deu por conta do lixão que continuava ativo na área. Sabe-se, portanto, que o lixão foi desativado pela prefeitura e que, mesmo assim, não se teve mais notícias sobre projeto.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

15 de agosto de 2019

Sobre matéria veiculada afirmando que Bezerros perdeu o Projeto Janelas para o Rio, a Prefeitura de Bezerros esclarece que o município cumpriu todas as exigências prévias do programa, porém somente agora o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência. Sabemos que o lixão é um problema conhecido pela gestão e não é exclusividade de Bezerros, já que outros municípios do Estado vivem esta mesma realidade, buscando, claro, a solução definitiva para a questão. A gestão municipal inclusive sugeriu outro espaço, mas o parque deveria ter uma função social e por isso seria instalado junto a uma comunidade carente. Ressaltamos ainda que o projeto executivo está pronto, entretanto, no momento, o BID fez esta exigência e, por esse motivo, está suspenso temporariamente o início da construção do parque. Vale salientar que o município continua buscando garantir o início das obras e que não faltará esforço por parte desta gestão para que a suspensão possa ser revertida.

Share

Parque, que seria de Bezerros, tem obras iniciadas este mês em Gravatá

Gravatá ganhará um parque ambiental e sua construção já terá início neste mês de agosto. A notícia foi anunciada na última semana na sede da Secretaria de Meio Ambiente. O projeto não aconteceu em Bezerros por conta de impasses sobre o lixão da cidade.

Batizado como Parque Ambiental Janelas para o Rio, o empreendimento é fruto de uma parceria entre o Programa Saneamento Ambiental da Bacia do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca), em parceria com a prefeitura, a Compesa, a Associação Brasileira de Franchising (ABF), Agência Pernambucana de Água e Clima (Apac) e a Secretaria de Recursos Hídricos do Estado.

O espaço contará com um vivero de mudas nativas, playground, portaria, administração, quiosques, sanitários, um anfiteatro para a educação ambiental, sinalização e iluminação pública. O parque será construído no terreno cedido pela prefeitura, onde era localizado o antigo matadouro, que possui uma área de 10.200,00 m².

Fernando Acioli, Gerente da Agência Pernambucana de Águas e Climas, disse que o projeto é mais um ganho para o município e para todo o estado.

“A concepção desse projeto é voltado exatamente para essa questão ambiental, para que a própria população possa reconhecer que, aqui, na cidade, tem um rio e que ele tem uma função ecológica para o município e para Pernambuco. Esse é um rio que banha várias cidades, então, é muito importante. A maioria da população ribeirinha constrói as suas casas de costas para o rio e o nome do projeto ‘Janelas para o Rio’ já sugere que as pessoas possam abrir suas janelas e dar valor a esse sistema ecológico”, pontuou.

Gravatá Hoje

Ver o que já publicamos sobre o Janelas para o rio em Bezerros https://bezerroshoje.com.br/?s=Janelas+para+o+Rio+

Share

Barragem Pedro Moura prestes a verter

Faltam poucos centímetros para manancial transbordar em Belo Jardim. Risco de inundações em cidades da região aumenta porque barragem já não segura as cheias da nascente do rio.

Imagem deste sábado (20) mostra manancial, localizado no Rio Ipojuca, município de Belo Jardim, próximo de 100% da sua capacidade máxima de armazenamento, que é de 3,3 milhões de metros cúbicos de água.

Uma vez vertendo, a barragem já não segura as cheias provenientes da nascente do rio, o que aumenta a possibilidade de inundações em cidades da região, como Bezerros, Gravatá e Caruaru.

A coluna política ‘Dos Bastidores da Política de Bezerros’ falou da necessidade em preservar um limite de armazenamento seguro para evitar as grandes inundações. Leia

Share

Barragem no rio Ipojuca atinge 100% de sua capacidade

A barragem Pedro Moura, localizada no Rio Ipojuca, município de Belo Jardim, atingiu 100% de sua capacidade e pode verter a qualquer momento. O fato acendente o alerta nas cidades cortadas do agreste, pois as cheias do alto Ipojuca não serão mais contidas pela barragem. O momento é apenas de alerta, um aviso para que as cidades possam traçar planos junto aos Departamentos de Defesa Civil para o caso de vir ocorrer inundações. A barragem Pedro Moura atende o abastecimento de 160 mil pessoas. Ela verteu há oito anos.

Os comunicadores de Bezerros Antônio Monteiro e Juliano Nascimento visitaram a barragem no início desta semana. Assista ao vídeo aqui.

Share

Barragem Pedro Moura chega a 80% de sua capacidade

A barragem Pedro Moura, localizada no município de Belo Jardim, está com 80% da sua capacidade. O manancial localizado no curso do Rio Ipojuca verteu há nove anos. A barragem, construída em 1998, tem a finalidade do abastecimento de cidades da região, mas também é importante na contenção de cheias em municípios que se localizam no curso do rio, como: Caruaru, Bezerros e Gravatá.

PRECIPITAÇÕES EM CARUARU.

O Rio Ipojuca voltou a ter aumento de vazão em Bezerros nesta madrugada de segunda-feira (27) devido às fortes chuvas no final da tarde do domingo em Caruaru, onde choveu em média 80 milímetros. Ver vídeo

Share

Manuíno volta a acumular água após anos de colapso

Novas imagens mostram a barragem do Manuíno acumulando água após fortes chuvas na região da Serra Negra é Boqueirão. O manancial do Estado fica próximo à comunidade rural da Jurema e estava em colapso já alguns anos. A barragem tem a capacidade de acumular 1.984. 117 m3 e foi construída no final da década 80. Chegou a abastecer a cidade de Riacho das Almas entre 1997 a 2005 e colapsou completamente em 2015.

“Pena que, sem controle, começará as plantações”, lembra uma fonte. O fato é apontado como uma das causas que levou o manancial ao colapso.

Share

Gravatá faz limpeza do rio após ‘entulhos’ de cidades vizinhas acumularem em ponte

Quem passa pela ponte do Comércio em Bezerros observa que as baronesas que se acumulavam já algum tempo no Rio Ipojuca foram levadas pela cheia do rio. Todo o entulho ao longo do curso do rio também foi levado e sabe onde foi parar? Na principal ponte do centro da cidade de Gravatá, que tem muitos pilares e que funciona como paredão. A prefeitura da cidade emitiu comunicado informando que a operação limpeza já foi iniciado. Gravatá tem tido um zelo com o rio Ipojuca em sua zona urbana durante o ano todo. A limpeza melhora o aspecto urbano e diminui a proliferação de muriçoca e roedores.

Share

Bezerros: Sem limpeza, lixo e plantas em excesso seguem se acumulando em estrutura de ponte

Do PH Bezerros

Que o Rio Ipojuca é poluído não é nenhuma novidade, a questão é a falta de limpeza nos locais onde o Rio passa pela zona urbana. Em Bezerros 2018 / 2019 não foram de grandes ações no Rio, inclusive o muro levado pela a cheia do ano passado (2019) próximo ao paredão ainda não foi reconstruído. Em 2020 com um orçamento de apenas 12 mil para ações no Ipojuca, dificilmente será realizado alguma intervenção sustentável em Bezerros.

Sem ações o risco de dar pelo o aumento do lixo e plantas do tipo baronesa que se acumula na estrutura da ponte no centro de Bezerros, Uma ponte quando ela é projetada, dentro da engenharia civil, ela não necessariamente tem esse cálculo de uma pressão lateral maior do que a pressão da água. Então, essas plantas vão agarrando nos pilares das pontes e isso, em excesso, pode chegar a comprometer a estrutura da ponte” avalia o engenheiro civil José Arimatéia.

Share

LIXO: Vereadores ouvem secretário de Sairé sobre experiência bem sucedida

Wendes Oliveira, Sec. de Administração de Sairé, deu palestra na Câmara de Vereadores de Bezerros

Clique nas imagens para assistir

Wendes Oliveira, que é bezerrense, dá palestra sobre o tema em toda a região
Catadores de reciclados lotaram a Câmara para ouvir a palestra

Nesta última quarta-feira, foi realizada, 11 de fevereiro, na Câmara Municipal dos Bezerros, uma audiência pública sobre a temática ambiental, presidida pelo Exmo. Sr. Vereador José Hailton de Carvalho e Silva, Gabeira,  visando discutir ações, demandas e políticas públicas sustentáveis no município dos Bezerros.

O secretário Wendes Oliveira, palestrante, explanou a respeito de atuações que o poder público aporta nas ações ambientais da cidade de Sairé, enfatizando o trabalho que vem sendo desenvolvido junto à comunidade para conscientização. A questão da governabilidade foi outra temática debatida, fundamentalmente, sobre questão financeira do município, no que diz respeito à capacidade de arrecadação de receitas e do correto direcionamento destes recursos visando a qualidade de vida da população bezerrense. O secretário ainda expôs ações integradoras dos diversos setores sociais, que atuando em conjunto o poder legislativo, executivo e comunidade permitem discussões assertivas em torno de determinantes sociais de saúde abrangendo fatores socioeconômicos, culturais, entre outros. Nesta abordagem apontou a questão da sustentabilidade como uma temática mundial promotora destes fatores e corretora dos desvios socioeconômicos que constituem cofatores da qualidade de vida. Ademais, apontou que a sustentabilidade apóia, em sua própria definição, aspectos sociais, ambientais e econômicos que permitem atender as demandas da comunidade em consonância com preservação ambiental. Explicitou a importância do direcionamento correto dos resíduos sólidos, como reciclagem, compostagem, entre outros métodos que permitem redução de impactos ambientais e consequentemente de doenças, gerando emprego e renda para o município.

Share

Curso Técnico em Meio Ambiente oferece 100 vagas gratuitas em Bezerros

 A UFRPE / CODAI está disponibilizando o Curso Técnico em Meio Ambiente totalmente gratuito em Bezerros. Serão 100 vagas com aulas aos sábados, das 8h às 11h na Escola Estadual Eurico Queiroz. O curso tem duração de 18 meses.

Para se inscrever, basta ter ensino médio completo e procurar a secretaria da escola de segunda à sexta-feira das 18h às 21h e aos sábados das 9h Às 11h, até o dia 19 de fevereiro. É preciso levar 1 foto 3×4 e cópias de RG, CPF, título eleitoral, comprovante de residência, comprovante de quitação eleitoral, ficha 19 e certidão reservista (homens).

Share

Bezerrense tem experiência em resolver problemas dos lixões

Enquanto o governo Breno Borba bate cabeça para resolver o problema do lixo em Bezerros, o bezerrense José Wendes dá palestra no estado sobre “Destino correto dos resíduos sólidos e preservação, sustentabilidade na perspectiva do Desenvolvimento Econômico e Turístico”. Wendes é o secretário de administração de Sairé, cidade exemplo no destino correto do lixo.

Share

CRISE DO LIXO: Trabalhadores do lixão recusam cestas básicas da prefeitura

Eles coletam reciclados e não alimentos estragados no lixão. A afirmativa desmistifica a leitura que a sociedade faz dos catadores que trabalham no lixão de Bezerros. Os depoimentos diversos mostram que cada trabalhador ( entre 50 e 70 estimados) chega a faturar até mais de um salário mínimo/mês e que esse rendimento acabou após os caminhões deixarem de depositar o lixo produzido no município. Eles recusaram a entrega de cestas básicas encaminhadas pela nesta quarta-feira. Ver vídeo clicando na imagem.

ENTENDA- A prefeitura de Bezerros, governo Breno Borba, dispensou no ano passado o projeto de desativação do lixão do ex-prefeito Branquinho, que previa a construção de um galpão onde os trabalhadores realizaria o trabalho de coleta seletiva do material. Seria levado para o aterro no município vizinho apenas o material não aproveitado. A medida era uma exigência para que o BID ( Banco Internacional de Desenvolvimento) tocasse o projeto do Parque Janelas para o Rio, que seria construído na região da Queimada Dantas. Com o impasse, o projeto acabou sendo levando para Gravatá.

O governo Breno retomou a ideia fazendo um processo de licitação e determinou a organização de uma cooperativa, mas, segundo reportagem da TV Jornal, a previsão é a longo prazo. Como se vê, o processo para o fim do lixão atropela etapas e gera a crise. O custo para o depósito do luxo no aterro sanitário em Caruaru está estimado em 1,2 milhão de reais.

PROTESTO- Os trabalhadores estão jogando na internet vídeos onde mostram que a prefeitura ainda continua utilizando a área do lixão para sepultar animais mortos e jogar metralhas. O secretário de Governo Macone Andrade diz que o município desconhece o fato e que vai punir os responsáveis.

Share

O lixão ainda vai incomodar

O anúncio de desativação do lixão de Bezerros não representa o fim dos transtornos provocados por ele a curto prazo. O acúmulo do material ao longo de décadas precisa ser removido do local porque, segundo especialistas, os bolsões de gases tende a entrar em combustão em altas temperaturas. O fim do despejo dos resíduos no local é o primeiro passo. Ver vídeo clicando na imagem.

Share

Paulo Câmara amplia cobertura de saneamento básico no Agreste

Foto: Mara da prefeitura

Caruaru e Bezerros – O governador Paulo Câmara assinou, nesta quarta-feira (22), a ordem de serviço para o início das obras de requalificação e complementação da rede coletora do sistema de esgotamento sanitário (SES) de Caruaru, município do Agreste Central do Estado. A obra contará com um aporte de R$ 3 milhões e contemplará cerca de 90 mil habitantes, o equivalente a 30% da população urbana da cidade.

Acompanhado de vários secretários estaduais e da prefeita Raquel Lyra, o governador destacou os esforços que vem sendo realizados ao longo dos últimos anos na área de saneamento básico em Pernambuco e no próprio município.

“Estamos buscado cada vez mais investimentos para que todo o Estado de Pernambuco seja contemplado, tanto na questão do esgotamento sanitário como na questão da água, na qual os investimentos já são mais de R$ 300 milhões nos últimos cinco anos. Isso mostra que estamos dando soluções definitivas a questões fundamentais”, disse Paulo Câmara. “Só este ano, vamos investir cerca de R$ 30 milhões para melhoria do esgotamento sanitário de Caruaru. Estamos cumprindo o planejamento e, nessa trajetória, já estamos com mais de 50% da cidade saneada”, completou.

A iniciativa faz parte do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Rio Ipojuca, desenvolvido com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que tem como objetivo sanear cidades situadas às margens da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca. “Costumo dizer que nunca na história de Pernambuco foram investidos tantos recursos, ao mesmo tempo, em esgotamento sanitário e abastecimento de água. O governador Paulo Câmara vem com a política de priorizar esse tema. Hoje, temos obras em andamento para trazer esgotamento sanitário em Caruaru, Escada, Bezerros, Sanharó, Belo Jardim, entre outros vários municípios no Agreste e Sertão pernambucanos”, afirmou a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.

Em seguida, o governador fez uma visita técnica à obra de expansão do SES nos bairros do Alto do Moura e Rendeiras, que prevê a implantação de 51 km de tubulações que farão parte da rede coletora de esgotos, ramais de calçadas e emissários no município. Com valor estimado em R$ 30 milhões, o empreendimento beneficiará cerca de 30 mil pessoas.

JANELAS – Finalizando a visita a Caruaru, Paulo Câmara vistoriou o andamento da obra do Parque Janelas Para o Rio, equipamento que está sendo construído com o objetivo de proteger as margens do Rio Ipojuca, além de ser uma opção de lazer para a comunidade. O parque começou a ser construído em setembro de 2019, no terreno da Escola Municipal Altair Nunes Porto, no bairro do Cedro. A expectativa é de que em nove meses a obra, que conta com R$ 6 milhões de investimento oriundos do Banco Interestadual de Desenvolvimento (BID), esteja concluída.

Já em Bezerros, o governador Paulo Câmara visitou as obras da implantação do SES na cidade. Com previsão de atender 19 mil habitantes, a primeira etapa do empreendimento contemplará os bairros de Centro, São Pedro, São Sebastião e Cruzeiro, todos pertencentes à Bacia D. Atualmente, o município de Bezerros não conta com sistema de coleta e tratamento de esgoto. O valor estimado para a realização da obra é de R$ 43 milhões e a expectativa de conclusão é para o primeiro semestre de 2021.

Folha de Pernambuco

Share

Prefeitura deixa de jogar resíduos no lixão

Após muitos anos causando problemas ao meio ambiente e à saúde dos moradores da cidade, Bezerros avançou na forma de tratar a questão dos resíduos sólidos. O depósito de lixo a céu aberto de Bezerros não mais receberá resíduos produzidos pela população.

“O primeiro passo foi a publicação do edital de licitação para a contratação de um Centro de Tratamento de Resíduos, em paralelo ao estudo social da área denominada como lixão de Bezerros, e a criação de um grupo de trabalho para abordar este assunto, que é tão importante e precisava de uma solução urgente”, explicou o secretário de Governo, Marconi Andrade. Durante a última quarta-feira (15), foi realizada uma reunião entre a equipe da Prefeitura de Bezerros e todas as famílias que trabalham no lixão e de lá retiram o seu sustento. A ação fez parte do Projeto Transformação, que busca assistir essas famílias, dando todo o suporte necessário para este processo de mudança. Durante um ano, a Prefeitura irá assegurar-lhes benefícios de proteção social, além do desenvolvimento de cursos e oficinas para que esses indivíduos se profissionalizem, tenham uma oportunidade e sejam inseridos no mercado de trabalho. “A ideia é que também seja montada uma cooperativa, visto que muitos deles já afirmaram que desejam continuar trabalhando com a triagem do lixo. Enquanto gestão municipal, nós daremos todo o apoio e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que esta mudança seja o mais confortável possível para essas pessoas”, completou a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Luciana Dutra.

Parte do material coletado já está sendo enviado e descartado no Centro de Tratamento de Resíduos – CTR Caruaru, atingindo em breve a sua totalidade. Os valores referentes à desativação do lixão e descarte no CTR são custeados pelo próprio município. “Um sonho bastante antigo dos bezerrenses, que causava muitos problemas e agora finalmente está sendo resolvido. Mais um importante passo para o progresso da nossa cidade”, lembrou o prefeito Breno Borba.

Da Assessoria de imprensa da prefeitura

Share

Flagrante

Internautas divulgaram nas redes sociais nesta quinta-feira (14) flagrante de combustão no lixão de Bezerros. O fato tende a se repetir com mais frequência por conta verão.

Share