Brejão atinge 100% de sua capacidade

Localizado em Sairé, o manancial do Brejão (com a capacidade para comportar 1.625.000 m³ de água) está com 100% de sua capacidade de armazenamento. A Compesa informou que o sistema Sirinhaém foi suspenso enquanto o Brejão estiver vertendo. O abastecimento de Bezerros e Insurreição, distrito de Sairé, passa a ser exclusivo do manancial. As imagens foram divulgadas pelo Coordenador Regional da Compesa de Bezerros, João Paulo Alencastro.

Share

BID E PREFEITURA DISCUTIRAM SOLUÇÃO PARA O LIXÃO ANTES DO ‘JANELAS PARA O RIO’

Ainda dá o que falar o fato do Banco Internacional do Desenvolvimento (BID) suspender a construção do Parque Janelas para o rio em Bezerros. A reportagem apurou que o banco sabia da situação do lixão de Bezerros e que soluções foram acordadas justamente com a prefeitura, que deveria licitar a construção de um galpão e doar a prensa para reciclagem do lixo. Ainda segundo apuramos o material orgânico seria levado para um aterro sanitário de Caruaru. “Teve até visita técnica no local para escolher o lugar para construção do galpão e o equipamentos para os catadores”, revela a fonte consultada. Uma imagem registra uma reunião em Recife com o ex-prefeito Branquinho e representantes do banco onde se discutiu sobre a solução para o lixão de Bezerros. O governo Breno lançou nos enviou nota onde “esclarece que o município cumpriu todas as exigências prévias do programa, porém somente agora o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência”. Pedimos posteriormente a assessoria de imprensa informações sobre andamento dos pontos acertados.

O diretor da ASPLAMA em audiência pública na Câmara Municipal dava como certa o início da construção do Parque em pouco meses. Ver matéria aqui

Reunião com o BID foi realizada para discutir justamente o lixão de Bezerros
Share

LIXÃO É FECHADO EM TAQUARITINGA DO NORTE; O QUE ESTAMOS ESPERANDO?

O Bezerros Hoje traz matéria do blog do Magno sobre um tema sensível ao município de Bezerros.

Início de construção de Parque Ambiental suspenso por conta do lixão de Bezerros.

A Prefeitura de Taquaritinga do Norte encerrou, ontem, de forma oficial, as atividades do lixão localizado no município. Os transtornos causados pelo lixão, além da degradação ambiental, causavam problemas de saúde para a população da Zona Rural. A área onde funcionava o lixão possui mais de 20 hectares de terra e será recuperada de forma gradativa.

O prefeito do município de Toritama, Edilson Tavares, esteve presente ao evento e elogiou a atitude do prefeito de Taquaritinga do Norte. “A maior obra de nossa gestão foi o fechamento do lixão, que nos envergonhava todo dia. De certo, prefeito Lero, essa é a maior obra de seu Governo”, disse Edilson.

Em sua fala, o prefeito de Taquaritinga do Norte agradeceu a todos que ajudaram em mais essa conquista. “Quero agradecer a nossa diretora de Meio Ambiente, Aline, e a todos os que aqui estão presenciando esse momento histórico. Agradeço também a participação do Ministério Público que também nos mostrou o caminho”, disse Lero.

O lixo produzido em Taquaritinga do Norte será destinado a um aterro sanitário localizado na Zona Rural de Caruaru, licenciado pelos órgãos ambientais.

Blog do Magno

Share

Waldemar Borges comemora parque ambiental em Gravatá

Em postagem na rede social, o deputado estadual comemora a inclusão de Gravatá no projeto Janelas para o Rio. Segundo informações que chegaram à redação, como Bezerros não atendeu as exigências do BID, o deputado articulou o projeto para Gravatá.

“Foi com alegria que recebemos a notícia, dada pelo próprio governador Paulo Câmara, que Gravatá foi incluída dentre as cidades que receberão, já neste primeiro momento, o Parque Ecológico do Projeto “Janela Para o Rio”.

Paulo nos recebeu, em seu gabinete, para a apresentação do projeto e disse que já autorizou a abertura de licitação para a realização das obras, nas quais serão investidos R$ 2,5 milhões, com execução em até oito meses. O projeto faz parte do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Ipojuca, cujo investimento é do BID e do Governo do Estado, que virão se somar aos mais de R$ 30 milhões que o Governo Estadual está investindo no saneamento da cidade.

Estiveram presentes os vereadores de Gravatá, Bolo da Areia, Dode Flores, Marcelo Motos e Miaeiro de Gravatá, o ex-prefeito Ozano Brito, o ex-secretário de Finanças, Luis Jose Da Silva (Lula do Padre), e o empresário Eduardo Cavalcanti, os mesmos que foram entregar o ofício ao governador, solicitando a inclusão da cidade no projeto, no último dia 24 de julho”.

Share

“BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência”

A prefeitura de Bezerros responde informações sobre o projeto Janelas para o Rio. Projeto foi suspenso por conta do lixão.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre matéria veiculada afirmando que Bezerros perdeu o Projeto Janelas para o Rio, a Prefeitura de Bezerros esclarece que o município cumpriu todas as exigências prévias do programa, porém somente agora o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência. Sabemos que o lixão é um problema conhecido pela gestão e não é exclusividade de Bezerros, já que outros municípios do Estado vivem esta mesma realidade, buscando, claro, a solução definitiva para a questão. A gestão municipal inclusive sugeriu outro espaço, mas o parque deveria ter uma função social e por isso seria instalado junto a uma comunidade carente. Ressaltamos ainda que o projeto executivo está pronto, entretanto, no momento, o BID fez esta exigência e, por esse motivo, está suspenso temporariamente o início da construção do parque. Vale salientar que o município continua buscando garantir o início das obras e que não faltará esforço por parte desta gestão para que a suspensão possa ser revertida.

Share

Bezerros teria perdido para Gravatá o “Janelas para o Rio”

Bezerros teria perdido para Gravatá o projeto Janelas para o Rio, informou uma fonte. O projeto consiste na construção de um parque ambiental às margens do rio Ipojuca, logo após a ponte do Santo Antônio, com a previsão de início neste segundo semestre. A fonte informou que o problema do município é o lixão, localizado na mesma região. O prefeitura não teria dado sinal de que iria inutilizá-lo em curto prazo de tempo, uma exigência do projeto Janelas para o Rio. Ainda segundo a fonte, Gravatá receberá o projeto graças a força política do deputado Waldemar Borges (PSB), que tem forte atuação política naquele município. Gravatá, aliás, já observa o avanço do PSA Ipojuca ( projeto de saneamento básico que trata os esgotos da cidade antes de ser jogado no rio Ipojuca) enquanto que em Bezerros o projeto ainda não saiu do papel.

Share

Manuíno começa a acumular água

Construída há quase 30 anos, a barragem de Manuíno com capacidade de acumulação de dois milhões de metros cúbicos (m3) foi utilizada pela Compesa para abastecimento de uma população de 2.000 habitantes, da zona rural de Bezerros, além de ser utilizada também para a irrigação. Sua capacidade de armazenamento aumentou bastante pelas retiradas diárias de várias carradas de barro e piçarro durante esse período de estiagem. O manacial, que estava em colapso já alguns anos, começa a represar uma pequena quantidade d’água. Curiosamente já começa a plantação ao redor da barragem, segundo informa uma fonte.

Especialista em construção de barragens nos informa sobre a necessidade da COMPESA colocar o Manuíno no Projeto de Recuperação de Barragens para limpeza do terreno, desobstrução e recuperação de canaletas e retirada da vegetação dos taludes (paredes das barragens).

“Importante gerenciar melhor o controle da água para irrigação e trazer algum projeto de criação de peixe para implantar junto aos agricultores”, completa.

Share

Pensamento do leitor

O seu comentário em nossas redes sociais ganha destaque em nossa página. O leitor abaixo destaca o custo patronal que um funcionário público de Bezerros vai reapresentar para o município dá sustentabilidade a sua previdência municipal.

Share

Eclipse lunar visto de Bezerros

Imagem: Lamartine Melo

Na noite desta terça-feira (16), quando o mundo celebra 50 anos desde que a missão Apollo 11 decolou da Terra rumo à Lua, o Brasil observa um eclipse lunar parcial. O fenômeno ocorre quando Sol, Terra e Lua se alinham, e nosso planeta faz sombra sobre o satélite.

O eclipse é visto desde às 17h01 (horário de Brasília) e, no total, terá duração de mais de cinco horas, parecido com o que ocorreu em janeiro deste ano.

Share

Lixão volta a incomodar

Parece que o problema da queimada no lixão ( o nosso vulcão) em Bezerros não está relacionado apenas ao período de calor. Mesmo a cidade enfrentando a onda de frio peculiar ao mês de julho, o lixão volta a produzir a indesejavel e fétida fumaça. A imagem desta terça-feira mostra a gravidade do problema, que compromete até a caminhada das pessoas. Ver vídeo aqui

Share

“Tradição imbecil de queimarem fogueiras” diz diretor da ASPLAMA em Bezerros

Do PH Bezerros– O diretor da ASPLAMA, Audemario Prazeres, que está a frente do órgão governamental de ações ao Meio ambiente no município, decidiu ir às redes sociais para de forma não institucional defender a não queima de fogueiras. “Não queime fogueiras, plante uma árvore” sugeriu em um post, ao escrever nova publicação o diretor classificou com “tradição imbecil  de queimarem fogueiras” a ação cultural dos festejos juninos.
Durante as vésperas e dias de Santo Antônio, São João e São Pedro todo o nordeste mantém a tradição de queimar uma fogueira, reunir a família e de realizar comidas típicas principalmente com base no milho.

Você sabia ?

Como nasceu a tradição da fogueira da festa junina?

Para os católicos, a fogueira é símbolo de um acordo entre as primas Maria e Isabel. Numa tarde, Santa Isabel foi à casa de Nossa Senhora (Maria) e aproveitou para contar-lhe que, em breve, iria nascer seu filho. Ele se chamaria João Batista. Nossa Senhora queria ficar informada sobre o nascimento e perguntou: – Como poderei saber do nascimento do garoto?
– Acenderei uma fogueira bem grande; assim você poderá vê-la de longe e saberá que Joãozinho nasceu. Mandarei, também, erguer um mastro, com uma boneca sobre ele.
A promessa foi cumprida e, um dia, Nossa Senhora viu uma fumacinha e depois umas chamas bem vermelhas. Dirigiu-se para a casa de Isabel e encontrou o menino João Batista, que mais tarde seria um dos santos mais importantes da religião católica. Isso se deu no dia 24 de junho. Começou, assim, a ser festejado São João – com mastro, fogueira, foguetes, balões, danças, etc.

Share

Bezerros recebe técnicos do PSA-IPOJUCA

Visita se dá uma semana após audiência pública sobre o rio Ipojuca realizada pela Câmara de Vereadores.

Técnicos da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) estiveram na Prefeitura de Bezerros nesta quarta-feira (12) para apresentar o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Ipojuca que objetiva a implantação do sistema de esgotamento na cidade. Um projeto que vai custar R$ 200 milhões de reais oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Governo do Estado.

A obra contempla outras cidades do agreste, a exemplo de Tacaimbó onde o sistema já foi concluído e está em pleno funcionamento. Em Bezerros a previsão de início é agora no segundo semestre com a elaboração do projeto e o trabalho social nos bairros onde terá início o serviço. Serão construídas seis estações elevatórias com a implantação de mais de 60 mil metros de rede coletora para tratamento e descarte correto dos dejetos, beneficiando mais de 50 mil habitantes.

A preocupação ambiental também é muito forte. Paralelo ao sistema de esgotamento sanitário, caminha também o projeto “Janelas Para o Rio”. Um espaço que será construído às margens do rio Ipojuca com área verde, reflorestamento, equipamentos de lazer, esporte e convivência, também financiado pelo BID.

Antes das obras, equipes designadas pela Compesa farão um trabalho de mobilização social, adentrando nas residências e conversando com moradores sobre as melhorias do sistema de tratamento de esgoto. O prazo para a conclusão será no final de 2020

Share

PSA- IPOJUCA: Recursos do projeto para o tratamento dos esgotos de Bezerros estão zerados

Com o PSA-IPOJUCA esgotos domésticos em Bezerros não desaguariam no rio sem o devido tratamento

Passou despercebia durante a audiência pública sobre o rio Ipojuca, realizada na última quarta-feira (5) na Câmara de Vereadores, a informação da Assessoria de Planejamento e Meio Ambiente – ASPLAMA sobre o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca PSA/Ipojuca. Além do Janelas Para o Rio, que prevê a construção de um parque às margens do rio, com previsão de início para os próximos meses, o programa da Compesa também visa implementar o sistema de esgotamento sanitário no município objetivando tratar os esgotos da cidade que vai ser crucial para a despoluição do Ipojuca. Ou seja, o mais importante das intenções, pois o projeto contempla cidades ribeirinhas e está orçado em 330 milhões, sendo 20O milhões do BID e 120 milhões do Governo do Estado. Para se ter ideia de sua realidade, ele já foi implantado com sucesso na cidade de Tacaimbó e está em implantação na cidade de Gravatá (35 milhões). Os recursos para o projeto em Bezerros, segundo a ASPLAMA, foi realocado para a adutora de Serro Azul, que vai trazer água do rio Una para o agreste. O fato merece a atenção da classe política de Bezerros para que os recursos do PSA-Ipojuca sejam restabelecidos afim de que o projeto do tratamento dos dejetos tenha o devido andamento no município.

Share

Rio Ipojuca e as ações que podem ser desenvolvidas para a sua despoluição

Na semana do Meio Ambiente, a Câmara de Vereadores de Bezerros convocou uma audiência pública para discutir a situação do rio Ipojuca, considerado um dos mais poluídos do país. A Assessoria de Planejamento e Meio Ambiente – ASPLAMA, representada pelo seu Diretor/Assessor Audemário Prazeres, esteve presente e respondeu as indagações de vereadores e da sociedade civil.

Audemário Prazeres, que também faz parte do Comitê do Rio Ipojuca, falou sobre o programa Janelas para o Rio que consiste em transformar uma área ribeirinha, localizada às margens do rio a 400 metros do lixão, em um parque ambiental. O projeto já é uma realidade para ser posto em prática e conta com recursos do Banco Mundial. Segundo a ASPLAMA, concomitante com esse projeto, o municipio deve iniciar a coleta seletiva que representará o fim do despejo do lixo a céu aberto no lixão da cidade. Audemário adiantou que posteriormente se fará necessário remover todo o entulho do lixo depositado na área há décadas para outro local adequado.

Audemário falou sobre o Programa de Saneamento – PSA, que consiste na coleta e tratamento dos esgotos domésticos de Bezerros, considerado a maior causa poluidora do rio. Os recursos que seriam investidos em Bezerros foram realocados para o projeto da adutora do Serro Azul. Ele se diz otimista que os recursos estejam disponíveis nuito em breve e acredita na influência do ex-prefeito Branquinho, hoje presidente da ARPE, nesse sentido.

“Nós da Asplama estamos empenhados na busca de soluções frente ao rio Ipojuca onde apresentamos um projeto no ano passado na plataforma de convênios onde dos 17 itens de aprovação, não passamos em dois, e que enviamos uma solicitação de reavaliação com a justificativa de que esses dois “erros” apontados não estavam claros no edital. Se consegurimos essa aprovação, é um projeto no valor de 457 mil Reais que compreende o trecho do rio no centro da cidade.”

Participaram do momento os vereadores o presidente do legislativo Gabeira, o vice-presifente Eliel Vieira e os vereadores Nivaldo Santino, Luiz Carlos, Erivaldo da Carne de Sol e Guinho de Pessoa. Da sociedade civil: Marechal Bruno (CPMR), Edgar Lino ( Associação dos Advogados), Professor Marco Luna (NTA), Lunas Carvalho (Bistrô do Matuto), Paulo Leite (AFABE), Sergio Leão e Flávio Melo (Imprensa).

Após a audiência pública, a impressão é que o papel da Asplama no município deverá ser melhor reconhecido pelo Executivo Municipal.

Share

Audiência pública vai debater ações que melhorem o aspecto do rio Ipojuca em Bezerros

O presidente da Câmara de Vereadores, Gabeira ( PP) convocou uma audiência pública para esta quarta-feira (05) onde vai debater a situação do rio Ipojuca. Na reunião legislativa desta terça-feira (04), o presidente destacou as ações constantes que são executadas pela prefeitura de Caruaru e falou da necessidade de uma força-tarefa no município objetivando a retirada das baronesas e do lixo acumulado no leito. A audiência pública está marcada às 10h na Câmara de Vereadores.

Share

CPRH apreende 95 pássaros durante operação em Bezerros

DO NE10- A operação Voo Livre, realizada pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) em Bezerros, no Agreste de Pernambuco, apreendeu 95 pássaros silvestres de diversas espécies, além de seis jabutis (um adulto e cinco filhotes). A ação foi realizada durante o fim de semana e contou com o apoio de policiais da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma/Polícia Militar).

Entre as espécies de aves, há galos-de-campina, azulões, papa-capins, cravinas, xexéus, sibitos, tico-ticos, um periquito-rei e um papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva), espécie ameaçada de extinção.

De acordo com a CPRH, foram emitidos 14 autos de infração por criação ilegal de animais silvestres, sendo três de advertência e 11 de multas simples, totalizando R$ 49,8 mil. Os autuados têm prazo de 20 dias para oferecer recurso.

Durante a operação, os agentes ambientais realizaram apreensões em residências tanto na área central como em bairros afastados, além da Serra Negra. Em uma das residências, em cima de um estabelecimento comercial no bairro São Pedro, foi encontrado um viveiro com 20 pássaros. Na ação, os agentes fizeram orientações à população sobre a legislação ambiental.

Reabilitação

Os jabutis e os pássaros apreendidos foram encaminhados nessa segunda-feira (3) ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, no bairro da Guabiraba, no Recife, onde passarão por um período de reabilitação e, posteriormente, serão devolvidos à natureza.

Share