Chuvas devem continuar no Litoral e Agreste pernambucano nos próximos dias

Em Bezerros, a APAC registrou 1,78mm nas últimas horas.

Veja as maiores precipitações pluviométricas em Pernambuco. Clique na imagem

O sistema que vem ocasionando as chuvas aqui em Pernambuco são conhecidas como distúrbios ondulatórios de leste. Eles vem ocorrendo agora em dezembro, devido a temperatura do oceano um pouco mais elevado. Esse sistema difere do ocasionado na Bahia, que são de frentes frias e também pela zona de convergência do atlântico sul. A previsão do tempo para esta segunda-feira é de continuidade de chuvas ao longo do dia, do Litoral e no Agreste. Já no Sertão, existe possibilidade de pancadas de chuvas fracas a moderada no final da tarde e início da noite. Os maiores valores registrados ocorreram na Região Metropolitana do Recife, com destaque a Paulista 47 milímetros, Abreu e Lima e Ilha de Itamaracá com 25 milímetros”, explicou o meteorologista da Apac, Thiago do Vale.

A Apac também informou que o sistema meteorológico que atingiu o centro sul da Bahia e Minas Gerais foi uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), diferente do Sistema que está atuando hoje em Pernambuco. De acordo com as condições atmosféricas, a previsão é que as chuvas continuem principalmente nas regiões Agreste e Litoral do Estado. No sertão, a previsão é de pancadas de chuvas isoladas no período da tarde e noite.

A Apac explicou que a tendência é que haja uma redução desse sistema a partir da noite de hoje. E que o fenômeno tem ocorrido nos dias de hoje, no leste do Nordeste, “devido a temperatura do oceano que está mais aquecida que o normal, causando instabilidades na atmosfera”.

Informações APAC, Diário de Pernambuco

Imagem da Serra Negra, com vista para a zona da mata do Estado, às 15h15min.
Share

Massa de ar frio atingirá o Nordeste?

A frente fria que traz a forte massa de ar frio chegou ao Rio Grande do Sul na segunda-feira, 26 de julho, com chuva e queda da temperatura no estado. Na terça (27), as nuvens com chuva e o ar frio se espalharam sobre Santa Catarina, Paraná e pelo oeste e sul de Mato Grosso do Sul.  

Nos dias 30 e 31 de julho, esta frente fria deve continuar seu deslocamento sobre o Nordeste, estimulando a chuva pelo leste da Bahia e Sergipe.

Informações atualizadas no G1

Share

APAC emite alerta de chuvas na região nesta terça e quarta-feira

Clima nublado no entadecer desta terça-feira (16) em Serra Negra

Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) liberou um informativo alertando sobre a previsão do tempo no interior do Estado, para esta terça (16) e esta quarta-feira (17). A agência indica a possibilidade de chuvas com intensidade moderada a forte nas regiões do Sertão do São Francisco, Sertão de Pernambuco e Agreste. Pancadas d’água seriam consequência da confluência dos ventos em baixos níveis e de um Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN).

Folha de Pernambuco

Share

APAC alerta para chuvas fortes em cidades do interior de Pernambuco

Um aviso de chuvas fortes foi emitido pela Agência Pernambuco de Águas e Clima (APAC) nessa segunda-feira (2). A previsão para o interior do estado é de chuvas com intensidade de moderada a forte.

O alerta vale por 24 horas até esta terça-feira (3). Os moradores do Agreste e Sertão. De acordo com a APAC, as chuvas podem ocorrer por causa da influência do sistema Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

A Defesa Civil pode ser acionada em caso de necessidade: (81) 3181-2490.

Jornal do Commercio

Share

ESTIAGEM: Bezerros e mais 58 cidades do agreste em situação de emergência

A estiagem que atinge o Agreste pernambucano deixa 59 municípios em Situação de Emergência. O decreto foi publicado pelo Governo do Estado na edição do último sábado (19), do Diário Oficial do Estado. Ele permite que os municípios afetados recebam recursos emergenciais para a redução dos impactos da seca. A situação de emergência é pelo período de 180 dias.

Situação de emergência anterior

No início do mês de setembro, a situação de emergência já havia sido decretada pelo governo em 55 cidades do Sertão pernambucano. Nas duas situações, o Estado levou em consideração “a previsão da redução das precipitações pluviométricas e a queda das reservas hídricas de superfície; os impactos ocasionados decorrentes das perdas na agropecuária; e que os habitantes dos municípios afetados não têm condições satisfatórias de superar os prejuízos provocados pelo evento adverso, haja vista a situação socioeconômica desfavorável da região”.

Conforme a publicação, “compete ao Estado a preservação do bem estar da população e das atividades socioeconômicas das regiões atingidas por eventos adversos, bem como a adoção imediata de medidas para enfrentar situações emergenciais”. Desta forma, os órgãos estaduais localizados nas áreas atingidas devem adotar as medidas necessárias em conjunto com órgãos municipais.

Veja a lista de cidades

Fonte: Rádio Jornal

Share

Barragem Pedro Moura prestes a verter

Faltam poucos centímetros para manancial transbordar em Belo Jardim. Risco de inundações em cidades da região aumenta porque barragem já não segura as cheias da nascente do rio.

Imagem deste sábado (20) mostra manancial, localizado no Rio Ipojuca, município de Belo Jardim, próximo de 100% da sua capacidade máxima de armazenamento, que é de 3,3 milhões de metros cúbicos de água.

Uma vez vertendo, a barragem já não segura as cheias provenientes da nascente do rio, o que aumenta a possibilidade de inundações em cidades da região, como Bezerros, Gravatá e Caruaru.

A coluna política ‘Dos Bastidores da Política de Bezerros’ falou da necessidade em preservar um limite de armazenamento seguro para evitar as grandes inundações. Leia

Share

22,05mm de chuvas nas últimas 12h em Bezerros

Dados da APAC corresponde apenas as chuvas registradas no centro da cidade.

O Centro de monitoramento da APAC ( Agência Pernambucana de Águas e Climas) registrou 22,05mm de chuvas em Bezerros nas últimas 12h. O acumulado nas últimas 24h chega a 30,35mm. As precipitações estão abaixo da registrada em Sairé (66mm). O percentual apresentado pela APAC não correspondente a todo o município, mas apenas o centro da cidade.

Share

Brejão chega a 65% e não 80% como informamos

O manancial que a abastece Bezerros, localizado no município de Sairé, chegou a 65% de sua capacidade de armazenamento e não 80% como publicamos . A barragem de Brejão registrou entre domingo e ontem, segunda-feira (15), 10% de acúmulo de água, saindo de 55% para 65%. A informação foi repassada e reconsiderada pelo gerente da Compesa de Bezerros, João Paulo Alencastro.

Share