Donald Trump deixa a Casa Branca

Donald Trump fez sua última aparição em Washington DC como presidente, hoje, horas antes de Joe Biden prestar juramento como o novo líder dos Estados Unidos.

Ele não quis participar da posse, como é tradicional na transição de poder.

Trump deixou a Casa Branca, falou rapidamente com alguns repórteres que o aguardavam do lado de fora do edifício. Ele agradeceu, disse que foi uma honra ter sido presidente e se despediu, de acordo com jornalistas que estavam lá.

Ele, então, entrou em um helicóptero que o levou para a Base Andrews, uma pista aérea da força militar no estado de Maryland.

Share

35 municípios pernambucanos recebem selo do Unicef de garantia dos direitos de crianças e adolescentes

Bezerros, no agreste do Estado, mantinha o selo desde 2008 e, lamentavelmente, perdeu na última edição 2017/2020.


Iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância, o selo UNICEF, foi concedido a 35 municípios pernambucanos neste ano de 2020. A cerimônia de entrega dos certificados foi realizada nesta quinta-feira (17), no Instituto Ricardo Brennand, seguindo todos os protocolos sanitários de combate à covid-19. A iniciativa visa estimular e reconhecer avanços reais e positivos na promoção, realização e garantia dos direitos de crianças e adolescentes em municípios do Semiárido e da Amazônia Legal brasileira.

Para a certificação deste ano, o Unicef leva em consideração critérios cumpridos durante a gestão 2017-2020, no qual o município assume o compromisso de manter a agenda de suas políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade. Segundo o Fundo, “a metodologia inclui o monitoramento de indicadores sociais e a implementação de ações que ajudem o município a cumprir a Convenção sobre os Direitos da Criança, que no Brasil é refletida no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A adesão ao Selo UNICEF é espontânea”.

Em Pernambuco, os 35 municípios certificados com o selo UNICEF foram: Agrestina, Bonito, Brejão, João Alfredo, Panelas, Riacho das Almas, Saloá, São Bento do Una, Betânia, São Caetano, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama, Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Brejinho, Glória do Goita, Buíque, Custódia, Flores, Inajá, Itaíba, Itapetim, Casinhas, Pedra, Poção, Santa Terezinha, Tacaratu, Venturosa, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Maria da Boa Vista, Serra Talhada, Orobó, Triunfo e Petrolina.

Share

Novos casos de infecção por HIV aumentaram mais de 20% na América Latina na última década

D30 nov 2020

Outra tendência grave é que as interrupções nos serviços de saúde em razão da COVID-19 ameaçam a continuidade dos testes e o acompanhamento do tratamento. OPAS e UNAIDS lançam campanha para promover autoteste 

Washington D.C., 30 de novembro de 2020 – Na América Latina, o número de novos casos de infecção por HIV registrou aumento de 21% de 2010 a 2019, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (30) pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Enquanto isso, as mortes por doenças relacionadas à aids diminuíram 8% na última década. Em comparação, no Caribe caíram 37%.

A OPAS informou que, de acordo com os dados recentes disponíveis, o número de novos casos por ano continuou aumentando, de 100 mil em 2010 para 120 mil em 2019. No mesmo período, o número de mortes anuais relacionadas à aids diminuiu ligeiramente, passando de 41 mil em 2010 para 37 mil em 2019.

“Esses dados indicam que, sem dúvida, a infecção por HIV ainda representa um sério problema de saúde pública na América Latina e que devemos enfrentar as desigualdades, o estigma e a discriminação para garantir que ninguém seja deixado para trás”, disse a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne.

Etienne explicou que “espera-se que a COVID-19 exacerbe esta situação devido a seu impacto nos serviços essenciais de saúde, especialmente em países com sistemas de saúde frágeis. Por essas razões, devemos intensificar nossos esforços para proteger esses serviços e permanecer focados em nosso objetivo final de eliminar a aids, que causa um sofrimento terrível”.

O estigma que ainda existe em torno do HIV e da AIDS, assim como o acesso desigual aos serviços de saúde, também impedem o progresso na eliminação da doença.

Continue lendo aqui

Share

“Serei presidente de todos os americanos”, diz Biden

Houldine Nascimento, da equipe do blog

Pouco tempo depois de ter a vitória atestada pelas projeções, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, foi ao Twitter deixar uma mensagem aos seguidores. Ele disse que “será o presidente de todos os americanos”. Na mesa publicação, compartilhou um vídeo exaltando aspectos da sociedade estadunidense.

“América, estou honrado por vocês terem me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será duro, mas eu prometo isso: eu serei um presidente para todos os americanos, (não importa) se você votou em mim ou não. Eu continuarei com a fé que vocês depositaram em mim”, declarou.

Blog do Magno

Share

Crianças se jogam de apartamento por conta de incêndio

Vídeo registrado na França mostra que a criança de 10 anos segurou a menor, de 3, pelas roupas antes de soltá-la. Em seguida se jogou. Adultos se posicionaram em frente ao prédio em chamas para segurá-las. Elas saíram ilesas, mas foram internadas por inalarem fumaça.

Share

“O vírus pode ser barrado, mesmo sem a vacina. Para isso, porém, governos precisam investir em testes, isolamento e rastreamento de casos”

Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, durate entrevista coletiva em Genebra

Às vésperas dos seis meses da covid-19, a OMS alerta que o mundo está ainda distante de ver o final da pandemia e que a atual crise política, falta de unidade nacional e divisão global estão aprofundando o caos. “A dura realidade é que não está nem perto de acabar”, afirmou Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. Segundo ele, se o mundo continuar dividido e não houver união nacional, “o pior está ainda por vir”.

“Lamentamos dizer isso. Mas tememos o pior com esse tipo de condições”, disse. “Globalmente, a pandemia se acelera. Todos estamos nessa juntos. E por um longo tempo”, disse. “Vamos precisar de mais paciência, resiliência e humildade”, disse. Para Tedros, esse é o momento de “liderança moral e política”. “Perdemos muito. Mas não podemos perder esperança”, disse. No dia 31 de dezembro de 2019, a agência receberia o primeiro alerta oficial de um surto na China. Um mês depois, a emergência global seria declarada, quando existiam apenas doze casos fora da China. Hoje, são 10 milhões de infectados e mais de 500 mil mortes. Mas, acima de tudo, a OMS se diz preocupada com a alta no número de casos em países que, depois de obter um certo controle da doença, voltaram a registrar importantes aumentos de novas infecções.

No Brasil, são 1,3 milhão de casos e 57 mil mortes. Nos últimos 30 dias, o país foi o local que mais registrou novos casos no mundo. Em média, nos últimos dias, 20% de novos infectados no mundo estão no Brasil. “Há seis meses, ninguém poderia imaginar como nosso mundo e vidas seriam jogadas nessa turbulência”, afirmou…. – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2020/06/29/oms-critica-politizacao-e-diz-pandemia-nao-esta-nem-perto-de-acabar.htm?cmpid=copiaecola

Share

Whatsapp apresenta pane e impede usuários de baixar áudios e imagens

WhatsApp apresenta instabilidade e não baixa áudios nem imagens, nesta quarta-feira (1), de acordo com relatos de usuários do Twitter. O aplicativo de mensagens para Android e iPhone (iOS) apresenta problemas com o download de mídias enviadas tanto pelo app quanto pelo WhatsApp Web, o que gerou um pico de mais de 700 reclamações no DownDetector, site que monitora o status de serviços digitais, a partir das 18h (horário de Brasília).

Fonte

Share

Boas notícias no combate a Covid-19

Por Carlos Brickmann

 Boas notícias? Até mais: algumas notícias serão ótimas. Outras ainda dependem de mais estudos, mas o caminho é bom. Abaixo o coronavírus!

A China fechou o último hospital de coronavírus em Wuhan, o berço da epidemia. Não há novos casos suficientes para justificar um hospital.

A França estuda o uso de hidroxicloroquina, remédio usado desde 1940 para malária e artrite reumatoide. Um grupo recebeu só o medicamento; outro, a hidroxicloroquina associada a um antibiótico, azitromicina; o terceiro, tratamento convencional. A hidroxicloroquina reduziu bem a carga de vírus; associada à azitromicina, curou 70% dos doentes em seis dias. O grupo que foi tratado convencionalmente teve 12,5% de curas. O sucesso estimulou o presidente americano Donald Trump, que quer acelerar a aprovação de seu uso, mas a FDA, que cuida de medicamentos, pede mais testes clínicos. Trump já chegou a proclamar o sucesso do tratamento na TV americana.

Na Índia, bons resultados no tratamento com Lopinavir, Oseltamivir e Retonovir associados à Clorfenamina. Os indianos sugerem à Organização Mundial da Saúde o uso internacional dessa combinação de medicamentos.

A China relata o caso de uma senhora de 103 anos que se curou após um tratamento de seis dias em Wuhan.

Há pesquisas bem encaminhadas no Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Israel. Diz a OMS que 41 grupos tentam criar vacinas contra o coronavírus.

A Apple, empresa com maior valor de mercado do mundo, reabriu suas 42 lojas na China. Hoje, há menos doentes na China do que na Itália.

A Cleveland Clinic americana criou um teste que dá resposta em horas, não em dias. O teste deve estar no Brasil em pouco tempo.

Share

Brasil no combate ao Coronavírus

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram neste sábado (21) 1.021 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil em 25 estados e no Distrito Federal. No entanto, os números ainda não foram confirmados pelo Ministério da Saúde. São 18 mortos no País, sendo 15 em São Paulo e 3 no Rio de Janeiro. As informações são do G1.

O primeiro caso confirmado no País foi no dia 26 de fevereiro e a primeira morte aconteceu no dia 17 de março. Ambos aconteceram na cidade de São Paulo (SP).

Confira o balanço das secretarias de Saúde:

EstadoSecretarias da SaúdeMinistério da Saúde
AC77
AL65
AP11
AM73
BA3433
CE6855
DF8787
ES1613
GO1815
MA10
MT21
MS129
MG3835
PA22
PB11
PR3632
PE3130
PI43
RJ110109
RN61
RS5637
RO11
RR00
SC5121
SP396396
SE76
TO21
Total1000904

Isto É

Share

Apenas um caso suspeito em Bezerros? Desconfie e tome as medidas cabíveis

Texto do Portal UOL

Campanha da prefeitura de Bezerros no combate ao Covid-19

Em meio à crise mundial provocada pelo novo coronavírus, o Brasil não sabe quantas pessoas estão com a covid-19. Pior, não temos nem um número aproximado.

Os dados divulgados diariamente pelas autoridades e centralizados pelo Ministério da Saúde estão longe de representar a realidade. Isso acontece basicamente por três motivos:

  • Em alguns locais, como São Paulo e Rio de Janeiro, só faz o teste quem está internado com quadro mais grave e sintomas da doença;
  • Mesmo quem consegue fazer o teste precisa esperar dias, às vezes mais de uma semana, para saber se está com covid-19;
  • A maioria das pessoas infectadas não apresenta nenhum sintoma, ou seja, não faz ideia se está contaminada.


O problema não é exclusividade do Brasil, nem de países mais pobres. Os europeus mais afetados pela pandemia, como Itália e Espanha, enfrentam a mesma situação. Até a pequena e rica Suíça passa por isso.

Já a Coreia do Sul conseguiu fazer testes em massa e colheu bons frutos no combate ao coronavírus.

Diante de um cenário incerto com números pouco confiáveis, médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e auxiliares estão apreensivos e preparando-se para uma verdadeira guerra que está por vir.

Ao que tudo indica, as próximas semanas serão de apreensão, com ruas cada vez mais desertas, UTIs lotadas e o número de mortos subindo.

Share

Bezerros tem caso suspeito do Coronavírus, diz boletim epidemiológico

O prefeito Breno Borba (PSB) talvez não tivesse conhecimento sobre o boletim epidemiológico do Governo de Pernambuco, que aponta um caso suspeito do convid-19 no município. O prefeito divulgou medidas de contigenciamento nesta noite de segunda-feira (16) e voltou a tranquilizar a população afirmando não ter caso suspeito no município. “A gente não tem nenhum caso, a gente não tem nenhuma suspeita que nos dê qualquer medo ou receio de continuar trabalhando”, declarou. Em vídeo divulgado ontem, domingo (15) o prefeito falou que a situação estava sob controle, o que mereceu críticas por parte de internautas diante das notícias da doença pelo mundo.

Baixe em PDF

Share

Jovens e crianças morreram por conta da Covid-19

ALERTA!!! Ainda é cedo para minimizar a nova pandemia

A Organização Mundial da Saúde confirma que foram registradas mortes de jovens e crianças com a COVID-19. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ressaltou que o número de infecções e mortes, na última semana, foi maior fora da China do que no país onde começou a pandemia. “Essa é uma doença séria. Apesar das evidências sugerirem que o risco é maior para aqueles com mais de 60 anos, jovens, incluindo crianças, morreram”, afirmou. Ao lembrar que o vírus pode permanecer incubado e que o paciente pode não apresentar sintomas por até duas semanas, o diretor-geral da OMS se disse preocupado com o impacto do coronavírus em países mais pobres, em crianças subnutridas e na população com HIV.


Fabrice Coffrini/AFP / Band News

Share

Onze cidades em Pernambuco investigam casos da Covid-19

Os casos em investigação do novo coronavírus, no Estado, extrapolam a Região Metropolitana do Recife. Já há notificações em municípios da Zona da Mata Sul (Barreiros), do Agreste (Belo Jardim e Passira) e do Sertão (Jabotá). Cada uma dessas cidades têm um registro suspeito de Covid-19, nome da doença causada pelo novo agente infeccioso. Em Petrolina, no Sertão, também há notificações: dois casos suspeitos.

Leia mais no JC Online

Share

Pernambuco tem sete casos do COVID-19

O Governo de Pernambuco confirmou neste sábado (14) que o Estado tem 7 casos confirmados de coronavírus (covid-19). A informação foi divulgada pelo Governador Paulo Câmara. Os números foram detalhados pelo Secretário Estadual de Saúde, André Longo. 

De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, o Estado tem 103 casos notificados. Sete casos já foram confirmados; 44 estão sendo investigados; 40 foram descartados. Doze casos são considerados prováveis para o novo coronavírus.

Veja mais aqui.

Share

BRASIL JÁ REGISTRA 69 CASOS DO COVID 19

OMS classificou a nova gripe como pandemia nesta quarta-feira (11).

Em Pernambuco nenhum caso foi confirmado, embora uma moradora de Petrolina, sertão do estado, testou positivo para a nova gripe. Ela trabalha na vizinha cidade de Juazeiro, estado da Bahia, onde o caso foi notificado.

DE O GLOBO-

O número de casos confirmados do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no Brasil subiu para 69. Após o Ministério da Saúde divulgar 52 casos, a Secretaria estadual de Saúde da Bahia confirmou mais um paciente com a Covid-19. No início da noite, o hospital Albert Einstein anunciou que mais 16 pessoas tiveram o diagnóstico positivo, elevando o total no país para 69. Há 907 casos suspeitos.

Share

OMS decreta emergência de saúde pública internacional por coronavírus

Medida é acionada 30 dias após primeira detecção do novo vírus, registrada no dia 31 de dezembro na cidade de Wuhan, na China

GENEBRA — A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou nesta quinta-feira emergência de saúde pública de interesse internacional por conta do surto do coronavírus, que já deixou 170 mortos na China e 8.100 infectados. É a sexta vez que a entidade aciona o dispositivo desde a criação do mecanismo, em 2005.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a mudança de posicionamento do órgão se deu pelo crescimento de casos de coronavírus fora da China. O vírus já infectou 98 pessoas em 18 países.

Há uma semana, pesquisadores haviam decidido que “não era hora” de declarar o coronavírus como emergência global. Na ocasião, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, admitiu que houve uma divisão no painel de 16 especialistas independentes formado para analisar o avanço do coronavírus.

 encontro chegou a ser prolongado por falta de consenso. Dessa vez, a OMS entendeu que a conjuntura da disseminação do coronavírus dentro e fora na China justifica a nova medida.

Ghebreyesus enfatizou que a declaração não é um sinal de desconfiança em relação à capacidade da China de conter a crise, mas uma reação à disseminação do coronavírus em outros países.

Ele aproveitou a coletiva de imprensa para agradecer aos esforços dos profissionais das redes de saúde da China, que têm trabalhado “24 horas por dia e sete dias por semana”. O diretor-geral da OMS fez, ainda, um apelo para que as fake news sobre a crise sejam combatidas para evitar a desinformação.

Coronavírus:O que se sabe até agora?

De O Globo

Share