Pipeiros de programa de abastecimento d’água estariam reclamando reajustes em fretes

Imagem ilustrativa

Em nota enviada à redação, internauta expôs situação de pipeiros que prestam serviços à Prefeitura do Município, e que reclamam de reajustes no valor do frete há cerca de três meses. Com o aumento dos preços dos combustíveis, há destinos de entrega d’água que o valor pago só cobre o valor do diesel. A nota publicada na rede social do site gerou um debate público sobre a situação. Ver aqui.

Boa tarde! Me chamo Cleiton Campelo de Souza, da cidade de Bezerros, venho através desta mensagem fazer um apelo a vocês do site de notícias. Meu primo e outras pessoas prestam serviço a Prefeitura municipal de Bezerros com um caminhão pipa entregando água através de um programa chamado “água no sítio ” , porém estão enfrentando dificuldades com relação ao valor que a prefeitura está pagando por viagens, valor insignificante de R$126,00 por viagem, que em sua maioria das vezes é o valor gasto de combustível para chegar até o local pretendido. Já fazem 3 (três) meses que a secretaria de agricultura informa que terá reajuste e até o breve momento nada foi concedido. No entanto, a classe dos pipeiros vem sofrendo percas financeiras devido os altos reajustes de combustível (Diesel) dos últimos meses e também os elevados custos de manutenção dos veículos. Caso o reajuste cordial não seja realizado, infelizmente o grupo irá realizar uma paralisação e a população irá sofrer sem água em suas residências. Peço a ajuda de vocês para levar esse assunto a mídia, pois até o momento a prefeitura está apenas enrolando a situação e os trabalhadores estão sofrendo para cumprir com os custos dos veículos e de suas famílias.

Share

Os comentários estão desativados.