Mostra de J.Borges no Rio é destaque no Globo

Técnica desenvolvida na China no século VI, a xilogravura (impressão feita a partir de uma matriz de madeira entalhada) ganhou expressão e representação iconográfica únicas na região Nordeste, sobretudo quando associada a outro pilar da cultura popular, a literatura de cordel. Desse universo surgiu a obra de uma dss principais referências da arte no país, José Francisco Borges, mais conhecido como J. Borges, de 86 anos. Dos cordéis vendidos nas feiras de Bezerros, cidade do agreste pernambucano onde nasceu e montou o atelê, onde trabalha até hoje, o xilógrafo conquistou espaço no mercado de arte contemporânea e em instituições. Leia mais em O Globo.

Share

Os comentários estão desativados.