Hospital de Campanha teria se recusado a atender paciente de Sairé

Município de Bezerros enviou nota esclarecendo o protocolo.

O hospital de Campanha de Bezerros teria recusado a atender paciente suspeito de Covid-19 natural de Sairé. A informação foi divulgada numa rede social do líder de oposição, Gildo de Zé Dias, que encaminhou ofício ao executivo de Sairé solicitando que se firmasse convênio com algum hospital de Campanha no Estado. Segundo Gildo, que é vereador no município vizinho, a Unidade Mista da cidade não poderia permanecer com o paciente, já que o coronavírus é extremamente contagioso.

Bezerros divulgou que o seu hospital de Campanha serviria de retaguarda para pacientes de todo o estado. Seriam 29 leitos de enfermaria e dois de estabilização. Apenas seis leitos estavam ocupados na semana passada, segundo informou o prefeito Breno Borba. A prefeitura não tem divulgado a ocupação diária dos leitos da Unidade de Saúde.

A assessoria de imprensa encaminhou à seguinte nota de esclarecimento sobre o fato. “Existe um protocolo de regulação desses pacientes, essa transferência não pode ser feita diretamente, deve ser solicitada a Central de Regulação do Estado. Temos 10 leitos pactuados com o Estado, inclusive Sairé participou da resolução CIB da Geres, e está ciente do processo”, concluiu.

Share

Os comentários estão desativados.