GABEIRA: “Em 2016 poderemos ter uma surpresa na majoritária”

Sem título
Gabeira enviou as respostas via rede social, assim como os demais entrevistados da série

O bezerroshoje.com segue entrevistando personalidades políticas de Bezerros. A seguir, confira a entrevista com o vereador e líder do governo na Câmara, José Ailton de Carvalho, o Gabeira (PSDB), 40 anos.  Gabeira responde perguntas sobre a sua história política, as acusações enfrentadas ao longo da campanha eleitoral, o cenário e as estratégias do seu partido para 2016 no município. A série de entrevistas está sendo a sensação do cenário político eleitoral e já entrevistou Nivaldo Santino, Josevânio Miranda, Marcone Borba, Mikhail Gorbachiov, Eugênio do PT, Neguinho de Israel e Edgar Lino Ferreira. Para conferir as outras entrevistas da série, clique aqui

BEZERROS HOJE- 1- O Sr. é filho do ex-vereador, que foi vice-prefeito e prefeito Teófilo Texeira de Carvalho, falecido recentemente. Sua militância política advém da história do seu genitor?

VEREADOR GABEIRA – Amigo, cresci vendo e ouvindo meu pai falando e fazendo política de uma forma honesta, verdadeira e se preocupando sempre em cuidar das pessoas. Era uma época em que se acreditava na palavra de um homem público, logicamente senti que era aquilo que queria pra mim. No decorrer dos anos observei que poucos faziam a política da maneira que meu pai fazia e isso mim deixava triste. Um dia no Colégio Cenecista São José estava conversando com o professor e diretor Ronaldo Souto Maior, hoje um grande historiador da nossa cidade, reclamando de como estava decepcionado com os políticos de Bezerros e ele mim disse: “ora, se você não está gostando, se candidate e vá representar o povo da forma que você acha que deve ser”, e naquele momento eu decidi que no futuro iria disputar uma vaga no legislativo e continuar fazendo a boa política com compromisso com a população e falando sempre a verdade, doa a quem doer. Tive um grande exemplo em casa, mas você tem que gostar e se dedicar ao máximo na vida pública.

BEZERROS HOJE- 2- O senhor enfrentou uma eleição para vereador muito difícil, adversa no sentido de ter  que provar sua inocência diante de grave acusação da PF. Acabou sendo o  terceiro vereador mais votado do pleito, com 1344 votos como explica esse feito?

VEREADOR GABEIRA – Houve um episódio onde é publico e notório a acusação que a mim foi levantada. Graças a Deus que a justiça é plena e o próprio juiz que assinou aquela acusação voltou atrás reconhecendo aquele grave erro. Foi um momento muito difícil, mas também gratificante porque as pessoas entenderam aquele momento e foram altamente solidárias, tanto é que a minha eleição acabou sendo a surpresa para muitos, porque para mim e para os meus eleitores era a certeza da consolidação de um trabalho que desenvolvi durante anos.

Desde 2005 que venho fazendo um trabalho junto às comunidades: construir no Loteamento Romã Rosa o Clube de Futebol Society ( realizando várias atividades esportivas como torneios, campeonatos, escolinhas de futebol no intuito de ajudar os nossos jovens); em 2008 participei da minha primeira eleição e obtive 424 votos ficando na suplência. Continuei a trabalhar junto às comunidades carentes tentando de uma forma ou de outra ajudar a população.  Em 2009 estive também engajado na luta por melhorias no Loteamento Santana, onde conseguimos levar água da Compesa em todas as casas da parte baixa, depois conseguimos levar energia para parte de cima e daí foi surgindo às parcerias com muitos amigos, verdadeiros irmãos camaradas em várias outras localidades de Bezerros, inclusive na zona rural.

BEZERROS HOJE- 3-É inegável a sua ascensão na política de Bezerros, principalmente por ser um vereador bastante articulado. Assumiu a liderança do governo na Câmara, mas também não deixa de fazer suas observações críticas ao próprio governo. É difícil ser líder deste governo? 

VEREADOR GABEIRA – Amigo ser líder do Governo pra mim foi o maior presente depois das eleições, porque eu gosto de fazer política e de estar presente no dia a dia da administração para poder ajudar e defender os interesses da população. Dessa forma se torna fácil pra mim, existe um respeito mútuo onde sempre sou direto e espontâneo, sei ouvir e falar quando preciso for. O prefeito sabe como quero que sua administração der certo,  por isso tenho a liberdade de dizer a ele o que acho que está errado de forma propositiva, pois nenhum prefeito sabe de tudo que acontece na sua administração.

BEZERROS HOJE- 4- O Sr. chegou a pleitear a presidência da Câmara, mas acabou declinando do projeto. O que houve?

VEREADOR GABEIRA – Realmente coloquei meu nome a disposição, pois existia uma candidatura que não era consenso na casa. Acontece que houve uma mudança na Lei Orgânica dando direito a reeleição ao atual presidente. Com isso, naturalmente que a minha postulação ficou inviabilizada, pois somos da mesma base política do prefeito e achei melhor permanecer como estava.

BEZERROS HOJE- 5- Comenta-se que o Sr. vai a reeleição, inclusive com grandes possibilidades. Qual o seu posicionamento em relação ao aumento de número de vagas no legislativo?

VEREADOR GABEIRA – Com certeza quero continuar o meu trabalho junto à população e coloco a disposição para o pleito de 2016. Hoje sabemos que existe um movimento de possíveis candidatos a vereador em barrar os atuais vereadores em suas coligações ou partidos, tirando assim a chamada calda eleitoral, logicamente isso desperta na Câmara uma medida de retaliação em não aumentar o número de vagas. Com isso quociente eleitoral permanecerá alto e dificultando assim a vida dos partidos com menor potencial de votos. Tivemos um grande exemplo disso quando nas eleições de 2004 o grupo da Mocó saiu em quatro chapões elegendo assim apenas dois vereadores, que foram Cáca e Tom) e os outras três coligações não conseguiram atingir o quociente eleitoral. Já a maioria dos candidatos da chapa adversária que se organizaram em apenas dois grupos e conseguiram eleger oito vereadores, ou seja, a tese que não é bom ter vereador no grupo cai por terra. Eu, particularmente, na eleição passada fui para disputa com quatro vereadores e um ex vereador que vinha da disputa de vice-prefeito, que foi Nivaldo Santino. O resultado disso é que sou hoje vereador legitimamente eleito pela população. Mas quanto as vagas sou a favor, pois quanto mais representantes na Câmara maior será a representatividade da população, até porque não altera em nada o duodécimo, por isso sou a favorável do aumento das quinze vagas.

BEZERROS HOJE- 6- Como o seu partido, o PSDB, encara o pleito de 2016? Quais as estratégias tanto na majoritária quanto na proporcional? 

VEREADOR GABEIRA – O PSDB é o maior partido de oposição no cenário nacional, que vem crescendo a cada eleição em nossa cidade, tínhamos uma relação muito boa com o saudoso Sérgio Guerra, que era o presidente nacional do partido. Temos uma reunião agendada com a estadual e com o vice-presidente nacional, onde discutiremos o rumo da legenda em nosso município. O que já foi definido previamente e nacionalmente pelo PSDB é que iremos fazer parte da majoritária em cidades acima de 50 mil habitantes, já visando às eleições presidenciais de 2018. Lembrando que em 2012 recebemos o convite para indicar o vice na chapa majoritária do atual prefeito, mas achamos que não era o momento e resolvemos disputar as eleições na proporcional. Dois anos e sete meses se passaram e naturalmente novos nomes vem surgindo pleiteando a vereança e apostamos no potencial de nosso grupo.

BEZERROS HOJE- 7- Na sua avaliação, qual o real quadro que se desenha para as eleições de 2016. O governo fará o sucessor, haverá um racha ou se repete a chapa vitoriosa em 2012?

VEREADOR GABEIRA – Em 2016 poderemos ter uma surpresa na majoritária. O nosso prefeito diz que não vai a reeleição, porém o governador precisa e não abre mão do projeto de Eduardo Campos em manter Branquinho prefeito de Bezerros. Nós ficamos muito para trás nas últimas décadas em relação às cidades vizinhas de Caruaru e Gravatá. Agora os investimentos começaram a chegar em nossa cidade, são grandes indústrias como a Herval, Grupo Santa Luzia e o projeto Cidade das Compras que, se confirmado, revolucionará a nossa economia. O que a população tem que entender é que a política é coisa séria, quando a oportunidade chega, temos que agarrar com a certeza que o nosso projeto será coletivo, pois estamos lidando com a vida de todos os munícipes e que não basta apenas ser vaidoso. É preciso amar o que se faz, se entregar por completo, ser participativo e está junto ao povo, sentindo as suas dificuldades e ter a coragem para mudar. Não podemos retroceder!

Eu acho que em 2016 a Câmara Municipal deveria indicar um nome que pudesse compor a chapa majoritária, temos onze vereadores que foram eleitos pelo povo em diversos segmentos e o que tiver a maior representação popular deve sim colocar o seu nome a disposição do processo.

BEZERROS HOJE- 8- Suas considerações finais…

VEREADOR GABEIRA – Queria agradecer primeiramente a Deus pelas inúmeras provações que ele tem me dado. Ao site bezerroshoje pela oportunidade de expor aqui a minha opinião e os meus trabalhos, que constantemente tem o reconhecimento da mídia local e dizer a todos os bezerrenses que a política é o principal caminho para ajudar a mudar a vida das pessoas. Nós devemos acreditar sempre que a mudança chega. O que devemos é ter cuidado para não fazermos escolhas erradas, que podem refletir nos anos seguintes. O projeto que deve ser inserido em Bezerros é o do comprometimento com as pessoas sem distinção de classe social, cor ou partido. Novos tempos chegam e com ele novas pessoas com novas idéias, que contribuem com o desenvolvimento sócio cultural e econômico do município. Em 2016 continuarei sim a disposição do nosso povo e da nossa querida e amada cidade.

 

Share

Deixe uma resposta