Dos Bastidores da Política de Bezerros

O CARNAVAL

Já escrevemos aqui na coluna sobre a necessidade de trabalharmos ainda mais os detalhes da nossa folia de Momo. É importante nos colocarmos sempre no lugar dos visitantes para que a recepção seja cada vez melhor. A boa impressão os farão retornar no próximo carnaval ou até mesmo assíduos visitantes. No ano passado houve o aumento do número de foliões, que vinha declinando já alguns anos, e este ano a preocupação ressurge diante do limite financeiro que enfrenta a gestão municipal. O município estaria devendo ainda o carnaval do ano passado segundo informou uma fonte. A festa, portanto, nunca dependeu tanto do Governo do Estado para realizá -la como este ano. De qualquer modo, o planejamento será crucial para que o evento possa acontecer de forma inovadora agradando aqueles que nos visitam e deixam na cidade recursos que alimentam o setor do turismo.

ATRAÇÕES

A prefeitura de Bezerros precisa pensar para o domingo de carnaval as melhores atrações culturais disponíveis pelo Estado. A maioria dos turistas do dia são atraídos pelo apelo cultural que representa o nosso carnaval e nomes artísticos do estado caem muito bem na grade do dia. Na segunda e terça-feira de folia as atrações de massa seriam mais interessante porque atenderia o apelo do público de Bezerros e região. Um carnaval para agradar a gregos e troianos.

DOIS LADOS

Nas redes sociais há uma queixa quanto a tão falada crise que impede o município de cumprir com o seu calendário de eventos. O reclame é apimentado principalmente no mês de janeiro, quando municípios vizinhos de pequeno porte realizam os seus mega eventos, a exemplo recente de Bonito. Os críticos não engolem a descupa de que há prioridade na gestão. Governar não é fácil mesmo!

ENCERRANDO

O prefeito Branquinho encerrou a boataria sobre a sua renúncia. A semana foi de pura tranquilidade nos bastidores da política em relação ao tema. O assunto saiu de pauta de vez com a divulgação dos nomes que vão compor o segundo escalão do governo Paulo Câmara. O clima político também está voltando as normalidades.

CRÉDITO

O Secretário de Governo Josevânio Miranda garante que o governo municipal não esqueceu do lixão e que busca uma solução. Algo, segundo ele, vai acontecer em breve. Como o secretário é um dos que se destaca na gestão, principalmente em relação a dinâmica Sala do Empreendedor é que resolvemos dá mais um crédito à gestão sobre o tão complicado tema.

BRASIL

O escândalo na família do presidente persiste. Além de movimentar R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017, o ex-assessor de Flavio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, teria outras movimentações financeiras suspeitas apontadas em relatório do Coaf. Segundo Lauro Jardim em O Globo desde domingo, mais R$ 5,8 milhões teriam passado pela conta corrente de Queiroz nos dois anos anteriores (2014 e 2015). Ou seja, em três anos, ele movimentou R$ 7 milhões.

CURTAS

O grupo de dança Papanguarte completa 22 anos divulgado a nossa cultura pelo país. Duas décadas sob a batuta do Olindensa Carlos Marques.

O comunicador Máximo Neto comandou com maestria a apresentação oficial no palco da grandiosa festa de Bonito ocorrida neste final de semana.

Bezerros buscou e conseguiu ser contemplado por uma UPA. Agora só falta resolver a questão do seu custeio, orçado em 500 mil/mês.

A popular Val Flor manda avisar que pretende disputar uma vaga na Câmara de Vereadores de Bezerros em 2020. Antes precisa sentir a receptivade da ideia junto aos seus amigos.

Share

Os comentários estão desativados.