BEZERROSHOJE ENTREVISTA JOSEVÂNIO DE MIRANDA, EX-SECRETÁRIO DE INFRAESTRUTURA

20150704052928
Imagem: arquivo pessoal

O bezerroshoje.com entrevista neste sábado Josevânio de Miranda Lima, 37 anos, ex-secretário de Infraestrutura de Bezerros. Josevânio, que também já foi presidente do PSDB de Bezerros, fala sobre o cenário político e também sobre a sua atuação nos bastidores da política de Bezerros. A entrevista, assim como a que foi realizada com o atual presidente da Câmara, Nivaldo Santino, também foi realizada via rede social. A série de entrevista promete dá holofotes as movimentações políticas visando as eleições de 2016.

Bezerros Hoje: Nas últimas eleições municipais você apareceu entre os protagonistas das articulações e nas estratégias de campanha tanto na proporcional quanto na majoritária. Por que essas características de bastidores?

Josevânio de Miranda: Sempre uso a linha de que quem tem que aparecer são os projetos e o momento que vive a cidade. Tenho a credibilidade de escutar as pessoas e a partir daí, com tranqüilidade, traçar as estratégias sempre pensando no grupo e o melhor para o município.

Bezerros Hoje: Você que participou da campanha da ex-prefeita Bete em 2008, foi convocado para ocupar um cargo naquele governo, mas houve logo um distanciamento posteriormente. No atual governo, onde também participou da campanha do prefeito Branquinho, chegou a ocupar uma pasta importante, a Infraestrutura, mas também preferiu entregar o cargo. Há alguma razão para  esses dois fatos?

Josevânio de Miranda: Foram situações distintas. Fui eu e Zé Antônio da Rádio que articulamos nos bastidores para que acontecesse o encontro entre Bete e Inocêncio Oliveira em 2005, desse encontro saiu à dobradinha nas eleições de 2006 que fortaleceu Bete para as eleições em 2008. Participei da coordenação da campanha e em 2009 fui convidado para participar do segundo escalão, saí depois de seis meses por discordar de algumas decisões da gestão. Em outubro de 2010 fui convidado pela prefeita para voltar para gestão, agradeci e falei que não acreditava mais no rumo da sua administração.  No final de 2011, antes de qualquer contato com Branquinho, comecei com alguns amigos a articular o seu nome na posição de um forte  candidato, pois a nossa cidade vivia uma situação politicamente horrível e carente de bons nomes. Em Abril de 2012, junto com o meu amigo e irmão Gabeira tivemos o primeiro contato com Branquinho, conversamos por algumas horas e tive a certeza que o grupo teria um grande nome para disputar as eleições. Na época, pessoas simpatizantes do Governo Bete falavam que Domingos, filiado ao nosso partido, seria o vice dela, mas numa reunião entre eu, Gabeira, Joaquim Neto e Sérgio Guerra, resolvemos a situação e apoiamos a candidatura de Branquinho. Tive a honra de trabalhar na Secretaria de Infraestrutura e fazer um bom trabalho na opinião de uma grande parte da população. Depois de um desentendimento com o vice-prefeito entreguei o meu cargo ao gestor. Fato que depois foi resolvido, mas ninguém poderia voltar atrás nas decisões.

Bezerros Hoje: Há alguns anos que você presidia o PSDB em Bezerros, inclusive com a eleição de um vereador no município. Mas um repentino convite o fez migrar para o PSB do ex-governador Eduardo Campos juntamente com algumas lideranças locais. Hoje especula-se a sua volta ao PSDB. O que deu errado?

Josevânio de Miranda: Nada. Tudo na política é momento. Cheguei ao PSDB em 2007 para o projeto ‘Bete 2008’. Era uma campanha difícil que tivemos dificuldade até na formação da chapa, resolvemos, ganhamos as eleições para prefeito, mas infelizmente não elegemos nenhum vereador do partido. Depois o PSDB de Bezerros foi convocado para fazer parte da campanha de Joaquim Neto e Sérgio Guerra nas eleições de 2010, onde conseguimos dar uma votação expressiva para nossos candidatos. O que fizemos em 2010, nos credenciou para as eleições de 2012, onde Gabeira teve uma votação espetacular para vereador. Quando era secretário fui convidado pelo PSB municipal e pelo Prefeito Branquinho para me filiar ao PSB, pedido que foi reforçado, na época, pelo Secretário das Cidades Danilo Cabral, onde juntos conseguimos o projeto para calçar diversas ruas no Bairro Nossa Senhora da Conceição . Eu também enxergava em Eduardo Campos uma grande liderança, um político com todas as credenciais e condições de ser presidente da república, infelizmente esse sonho foi interrompido no dia 13 de agosto. Por isso estou saindo do PSB, partido expressivo, e voltando para o PSDB para fazer parte de um projeto regional da legenda.

Bezerros Hoje:  Ano pré eleitoral é geralmente de grande movimentação nos bastidores da política. Já dá para projetar algum cenário para 16 ou esse quadro ainda será moldado a partir dos diálogos?

Josevânio de Miranda: Eu, particularmente gostaria muito que Branquinho fosse candidato a reeleição, ele sabe disso, pois já tínhamos conversado muito sobre o assunto. Hoje, infelizmente acredito que ele não é candidato. Por isso torço que apareça um nome com as mesmas características dele: trabalhador, justo, experiente, com conhecimento administrativo e na vida pública; que possa fazer o nosso município seguir no caminho do desenvolvimento.

Bezerros Hoje: Qual sua avaliação do Governo Branquinho. Ele tem correspondido às expectativas?

Josevânio de Miranda: Eu que já assessorei vários prefeitos e tive a honra de fazer parte do Governo Branquinho, sei o quanto foi difícil arrumar a casa e posso responder tranquilamente, fez mais do que podia. O país hoje vive um desgoverno que piora a cada dia, que afeta diretamente os estados e principalmente os municípios. Bezerros passou muito tempo sem grandes investimentos e, os projetos que o prefeito conseguiu junto ao Governo do Estado vai mudar o futuro da nossa cidade.

Bezerros Hoje: Em 2016 existe a possibilidade de você se candidatar a algum cargo eletivo?

Josevânio de Miranda: Hoje, eu não posso dizer que isso não irá acontecer, pois nós do partido estamos num processo de fortalecimento e planejamento da nossa legenda, onde haverá grande possibilidade de lançarmos candidato a chapa majoritária.

Bezerros Hoje: Considerações finais…

Josevânio de Miranda: A população bezerrense é extremamente batalhadora, acolhedora, solidária, prestativa. Mas, infelizmente uma grande parte, só se orgulha de Bezerros nos períodos juninos e carnavalescos. Um grande sonho meu seria ver esses cidadãos participando mais ativamente das transformações que ocorrem na nossa cidade, tendo a oportunidade de opinar, de trabalhar, de educar seus filhos, tendo todos os direitos garantidos, para que assim, tivessem a alegria de fazer parte do nosso município todos os dias.

Share

Deixe uma resposta