ALERTA: você sabia que a internet pode causar dependência?

Laíse Gomes Leal Novaes Cantarelli – Pisicóloga

A tecnologia chegou para ficar e com ela encontramos um vasto mundo de coisas positivas e negativas que interferem em nossas vidas. É importante sempre refletir que tipo de impacto o mundo cibernético tem tido em nossas vidas e das pessoas de nossa família. Pensando hoje nesse tema, salientamos algumas vantagens e desvantagens práticas:

VANTAGENS: aproximar e reforçar laços de relacionamentos; favorecer a comunicação entre as pessoas, tanto pessoal como no meio profissional; agregar mais conhecimentos de forma rápida e eficaz; auxiliar na formação de grupos de interesses semelhantes; auxilia no desenvolvimento de habilidades cognitivas e motoras; melhora na capacidade de orientação espacial; facilita a socialização; dentre outras.

Em contrapartida (DESVANTAGENS), da mesma forma que a internet favorece a comunicação, gera o isolamento social, ou agrava o mesmo. Pessoas que já tem uma tendência social a não se vincular, ou não se aproximar das pessoas, esse ponto se agrava muito mais com o uso da tecnologia, pois a mesma se torna um refúgio para tais pessoas. O acesso constante prejudica o rendimento escolar, acadêmico e profissional. Bem como, permite uma exposição maior de sua vida privada, podendo causar danos psicológicos e sociais ao sujeito.

Diante das vantagens e desvantagens salientadas, é importante reforçar a maior de todas as desvantagens – a DEPENDÊNCIA.

Sim, a internet causa dependência e esta pode ser tão grave como qualquer outro tipo de dependência, pois é uma dependência comportamental que tem danos similares ao uso de drogas como cocaína. É uma linha tênue que separa o USO do ABUSO.

A dependência de internet está, em muitos casos, relacionada a transtornos de ansiedade e transtornos do controle do impulso. Bem como, salientamos algumas comorbidades (doenças que podem vir associadas) da dependência, como a depressão, transtorno de humor bipolar, TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), fobia social, transtorno de personalidade, uso de substancias, quadros afetivos e ansiosos.

Mencionamos como critérios de dependência o DIAR = Desejo de parar, incapacidade de parar, tentativas de parar e recaída.

Como semelhanças da dependência de internet e da dependência de substancias, ressaltamos o comportamento que produz prazer, em que altera o humor e a consciência do sujeito; o padrão de uso excessivo; impacto negativo ou prejudicial em uma esfera importante da vida; presença de aspectos de tolerância e abstinência.

A dependência, diferente do que muitos pensam, é maior do que a vontade do individuo. A pessoa passa a depender da presença daquela substância ou comportamento sem ter controle. O dependente passa por vários estágios de reconhecimento da mesma, inicialmente há a dificuldade em perceber que se está dependente. É preciso que a própria

pessoa se observe e verifique em que pontos sua vida mudou de determinado período de tempo em diante, período em que começou a utilizar de tal ferramenta de prazer.

Hora de observarmos a nós e aos que estão em nosso convívio para buscarmos ajudar. Vamos ficar atentos se alguns desses sintomas estiverem ocorrendo:

– Preocupação constante com o que acontece na internet quando está off-line;

– Necessidade contínua de utilizar a web como forma de obter excitação;

– Irritabilidade quando tenta reduzir o tempo de uso;

– Utilização da internet como forma de fugir de problemas ou aliviar sentimentos de impotência, culpa, ansiedade ou depressão;

– Mentir para familiares para encobrir o tempo do envolvimento com as atividades on-line;

– Diminuição ou piora do contato social com amigos e familiares;

– Falta de interesse em atividades fora da rede;

– Comprometimento das atividades profissionais e acadêmicas;

Dados mostram que 73% dos brasileiros que possuem smartphones não saem de casa sem eles, estando ligados não à necessidade de estar com os mesmos, mas ao medo de ficar sem o celular ao lado. 1 a cada 3 a 5 crianças sofrem de um transtorno de dependência. Na França foi constatado que 50% dos divórcios envolviam alguma questão de mídia digital ou internet. Estudos mostram também que quanto maior o nível de interatividade do celular, maiores as chances de dependência.

Adultos, adolescentes e crianças, fiquem atentos a essas questões. A dependência da internet é algo sério e que precisa de ajuda. Se alguns dos sintomas mencionados estão se passando com você ou alguém próximo, hora de procurar ajuda profissional.

Vamos ficar atentos!!!

Laíse Gomes Leal Novaes Cantarelli

Telefone: (81) 9.9673-3986 (TIM e whatsapp, facilitando seu contato);

(81) 9.8618-7386 (Oi).

E-mail: laiselealnovaes@gmail.com

Instagram: @laisenovaespsicologa

Página do Facebook: @LaiseGomesLealNovaesCantarelli

Share

Os comentários estão desativados.