PRESERVEMOS OS LAÇOS QUE CONSTRUÍMOS COM NOSSAS PESSOAS

Não há tesouro maior do que os laços afetivos construídos entre pessoas. Um laço é a história que você constrói entre sí mesmo e uma outra pessoa, é a trajetória de partilhas, de experiências, presença, saudade, de aproximação, confiança, lealdade, cumplicidade, de perdão, e sobretudo, de ombro amigo e mão estendida. Há laços que podem durar uma vida toda, decorando a vida da gente, outros perdem a essência desses valores mútuos, e daí deixam de ser laços e se tornam nós apertados pelo afastamento ou desconsideração. Muitas vezes perdemos pessoas, nos distanciamos de algumas ou elas mesmas se distanciam, e assim acabamos por vezes não sabendo desatar o nó para novamente refazer o laço. Na prática, tantas vezes esquecemos de demonstrar o quanto algumas pessoas nos são importantes, o quanto acrescentam ao nosso dia, o quanto são referência em nossa história, e o quanto são necessárias em nossa vida. Então perdemos a oportunidade de expressar a importância que elas tem, por acharmos que elas sempre estarão ali, por perto. Pedir perdão, desculpas, agradecer, elogiar, ficar junto, ficar presente mesmo estando distante, é um exercício que deve se tornar um hábito, como se fosse a bela fita que produz os nossos laços. Portanto não percamos pessoas, saibamos cultiva-las ainda mais diante dos ventos indesejáveis que desatam laços.

A palavra para hoje é VALORIZAÇÃO.

(Mariana Helena de Jesus)
@marianahelenadejesus
www.marianahelenadejesus.blogspot.com.br

Share

Os comentários estão desativados.