Dos Bastidores da Política de Bezerros

O PREFEITO

O prefeito Branquinho deve retornar ao comando do executivo municipal esta semana, salvo se houver novo fato que o obrigue a estender um pouco mais a sua licença médica. Até que nos últimos dias se arrefeceu um pouco os comentários de uma possível renúncia. Ao falar em fazer Breno prefeito, Branquinho atesta o óbvio, pois é ele o seu candidato natural em 2020 para defender o legado do seu governo.

Os bezerrenses até entenderiam uma renúncia do prefeito se o fato fosse justificado pela questão de saúde, mas se for para ocupar outro cargo no Estado seria altamente danoso a sua imagem.

CACHÊS

Um projeto de lei deve facilitar a vida dos artistas da cidade que devem receber 50% dos cachês até a data das apresentações. O fato representa a valorização da classe e vai exigir um grande esforço por parte da prefeitura. 70% das atrações dos eventos da cidade já são compostas por artistas locais. Se a prefeitura cumprir com a nova lei será verdadeiramente um grande feito. Algo inédito nas prefeituras e pouco provável de acontecer.

SEGURANÇA?

Bezerros figurou no ranking do Ministério Público na 12ª posição de município pacífico em 2018 no Estado. O MP levou em conta os dados de criminalidade divulgados pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE). A matéria mencionou ações (sem citá-las) que foram importantes para a redução da criminalidade. Bezerros chegou a lançar o seu Pacto pela Vida Municipal e nunca mais se noticiou algo sobre o avanço dos trabalhos que unia vários órgãos públicos, como prefeitura, polícias, MP e outras entidades.

A PREVIDÊNCIA

Aconteceu nessa sexta-feira (22/03) a 1ª Convocação pública sobre a Reforma da Previdência. Que contou com a presença de representantes dos movimentos sociais de Bezerros, de partidos políticos e da sociedade civil organizada. Tendo destaque para o SISMUBE, SINPRO, SINTRAF, SINDICATO PATRONAL RURAL e a FETRAF. Além da presença do Deputado federal Tulio Gadelha, que mais uma vez volta a Bezerros, cumprindo o compromisso de direcionar seu mandato para a cidade que lhe deu uma votação expressiva em 2018. Acompanhando Tulio, estavam as lideranças do PDT em Bezerros nas pessoas de Luis Cabral, Ítalo Wesley, Arthur Borba e Marconi Andrade.

NO TCE

O curso de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, realizado na última semana pelo TCE, contou com representantes da Câmara de Vereadores de Bezerros nas pessoas de Mariana Helena, Erickson Claudino e Flávio Silva. A capacitação dos funcionários tem feito a diferença na gerência administrativa da Câmara de Vereadores. O curso reuniu equipes do poder executivo e legislativo de várias cidades do estado. Mais um ponto para a nova mesa diretora.

CURTAS

A Câmara de Vereadores estranhou o surgimento de dois perfis falsos na internet e já deve comunicar o fato a polícia.

O uso das redes sociais para divulgar fatos não confirmados que levam uma sociedade ao pânico é passível de punição.

A formação de nuvens na região tem nos presenteados com a beleza de raios nos finais de tarde. Nunca foi tao fácil o registro deles.

Marco Pontes, ex vereador e ex-secretário de turismo e saúde de Bezerros, seria candidato a prefeito caso Armando Monteiro tivesse sido eleito governador. Era os planos do PTB.

Luciele Laurentino, que foi candidata a deputada estadual, também era a aposta do DEM, do ex-ministro Mendonça Filho, para um projeto majoritário. O ex-ministro não logrou êxito na disputa ao senado.

O advogado Paulo Alves deixou o PSB e pretende se filiar a outro partido político. Pessoas próximas alimentam o desejo de que ele se lance candidato a prefeito.

Share

Os comentários estão desativados.