DICAS DA FONO

FONO
Clécia Siqueira é Fonoaudióloga Clínica formada pela UFPE  há 10 anos. Fan Page: fonocleciasiqueira.wordpress.com

Seu filho tem a “letra feia”? Cuidado, ele pode ter uma dificuldade chamada DISGRAFIA que é o assunto da Coluna DICAS DA FONO de hoje. Muitos pais e professores costumam reclamar com as crianças devido à suas letras que apresentam traçados difíceis de serem lidos. A DISGRAFIA é um transtorno da escrita relacionado a problemas perceptivo motores. Escrever ou copiar letras, números e palavras apresenta-se como uma tarefa difícil para crianças disgráficas. Existe uma alteração apenas funcional, e vale lembrar que a capacidade intelectual está preservada.  Seguem algumas características encontradas em crianças que apresentam DISGRAFIA:
1. Escreve lentamente;
2. Letra difícil de ser compreendida na leitura (ilegível);
3. Espaço entre letras, linhas e palavras irregulares;
4. Traçados irregulares (ou escrevem muito fortes ou muito leves);
5. Formas das letras desorganizadas (tamanho da letra muito grande ou muito pequena);
6. Desorganização do texto;
7. As letras são unidas de forma inadequada, etc.
Esses são apenas alguns sinais encontrados. Só uma avaliação em Consultório é capaz de fornecer um diagnóstico preciso. Por diversas vezes essa dificuldade é confundida com preguiça da criança, sendo importante que pais e professores não as repreendam. O tratamento e o apoio das pessoas que convivem com essas crianças é sempre o melhor caminho. Lembrando que um diagnóstico precoce é essencial para o sucesso do tratamento.
Consultório:
Avenida Aquílio Bernardo Vieira, 3, São José. Bezerros/PE.
Contatos: 9. 87382100 (WhatsApp) e 9.98319077 (Tim

 

Share

Deixe uma resposta