Crise política impõe derrota ao Executivo na Câmara

Base governista só deu 5 dos 7 votos esperados, o que levaria a decisão para o presidente da Câmara.

A Câmara de Vereadores de Bezerros, reprovou, nesta terça-feira (8), por 7 votos a 5, o Projeto de Lei (PL) 002/2021, de autoria do Poder Executivo, que destina recursos do Governo do Estado ao transporte escolar do município. A não aprovação denuncia que a crise política entre executivo e legislativo se aprofunda, e que o governo da prefeita Lucielle segue com difículdades em estabelecer diálogo na casa. Se observou também a ausência de dois parlamentares da base da prefeita durante a votação, que levaria a matéria a ser decidida pelo presidente, através do voto de minerva, mais uma prova da péssima articulação política do governo.

QUEIXAS- O tratamento do governo da prefeita dado ao legislativo só tem provocado queixas constantes entre os vereadores, inclusive na sua própria base. Um fato chamou atenção, há duas semanas, quando a chefe do Executivo Municipal não sancionou projeto de lei do líder do governo, Eduardo Silva, que vedava a contratação (no âmbito Municipal) de pessoas condenadas pela lei Maria da Penha. Outro projeto, de autoria da vereadora Tatai, que instituia atendimento psicológico às vítimas da Covid-19, também aprovado por unanimidade, foi vetado pela chefe do poder executivo municipal.

Share

Os comentários estão desativados.