PIB DE BEZERROS EM 2015 FOI DE 610 MILHÕES

A Agência  Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco – Condepe/Fidem divulgou no site da entidade o boletim informativo que contém os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios do Estado em 2015.  Segundo o documento, a RD (Região de Desenvolvimento) Metropolitana permanece registrando maior peso na economia estadual, com 61%, o que significa 39% para o conjunto dos municipios do interior. Já no interior o ranking é: Caruaru 6,1%, Petrolina com 5,5% e Goiana, 3,0%.

Entre os 15 primeiros da lista apenas dois não apresentaram os Serviços como o setor de destaque: Ipojuca (RD Metropolitana, com 8,0%) e Goiana (na Zona da Mata, com 3,8%). Segundo o diretor executivo de Estudos e Pesquisas da entidade, Maurílio Lima, o reflexo do desempenho das duas cidades está no setor industrial, que vem contribuindo para a desconcentração da atividade econômica com impactos no setor de serviços, bem como nas  atividades  agropecuárias.

No ranking geral, a capital Recife continua despontando na primeira colocação e responde por 50,2% do PIB metropolitano, com R$ 48,0 bilhões de PIB. Seguem-se as cidades de Jaboatão dos Guararapes (13,2%),  Ipojuca (8,0%), Cabo de Santo Agostinho (com 7,9%). Caruaru (no Agreste) vem em quinto lugar(6,1%); Petrolina, no Sertão do São Francisco, na sexta colocação (5,5%); Olinda desponta em sétimo (5,2%); Paulista (3,95); Goiana e Vitória de Santo Antão (3%). No Interior destacam-se ainda Garanhuns (1,9%), Santa Cruz do Capibaribe e Serra Talhada (ambos com 1,2%) e Carpina (1,15%).

Para o diretor, o PIB de 2015 demonstra as mudanças na dinâmica setorial da economia pernambucana com os reflexos da implantação de novos empreendimentos, principalmente industriais, com impactos no setor de serviços, bem como nas  atividades  agropecuárias. A economia do Interior perfaz um PIB de R$ 61,3 bilhões equivalentes a 39,0% da economia estadual. O Agreste como um todo responde por 40,5%, a Mata por 30,3% e o Sertão, pelos demais 29,3% do PIB interiorano.

Metodologia – O PIB dos municípios, a exemplo do estadual, incorpora a mudança de base (Ano Referência 2010), promovida pelo IBGE em conjunto com os órgãos estaduais de estatística integrantes do Sistema de Contas Regionais, que em Pernambuco está sob a atribuição da Agência Condepe/Fidem. O cálculo do PIB dos municípios baseia-se na distribuição, pelos municípios, do Valor Adicionado Bruto – VAB das atividades econômicas, apurados na com composição do PIB estadual.

Os dados podem ser consultados no link

Share

Os comentários estão desativados.