NÃO SE DEIXE FERIR PELA INGRATIDÃO ALHEIA.

Por mais amor, por mais atenção, por mais afeto, por mais consideração, e por mais dedicação que você tenha para com os outros, você precisa compreender que isso não lhe dá garantias de que eles tenham ou façam o mesmo por você. Algumas frustrações, desilusões, conflitos e desapontamentos surgem porque muitas vezes você coloca expectativas demais sobre outras pessoas, tantas vezes você espera delas na mesma proporção que você costuma dar. E tantas vezes você coloca o destino de seus próprios projetos, de seus sentimentos, de suas esperas, sob a responsabilidade delas, como se elas fossem a mola propulsora para garantir o sucesso de tuas expectativas. E por agir assim, você algumas vezes sofre, se decepciona, porque recebe “menos” ou “nada” do que esperava, e o que você esperava, muitas vezes era tão pouco diante do que algumas pessoas poderiam lhe dar, ou que poderiam fazer para lhe ajudar em um momento tão necessário. A ingratidão, a indiferença, o menosprezo, a insensibilidade pela causa alheia, muitas vezes pode ser proposital advinda de algumas pessoas, noutras vezes pode ser simplesmente falta de atenção delas em perceber as suas esperas perante elas. Em todo caso, pessoas são diferentes umas das outras, tem modo de agir diferentes, e portanto, você precisa se fortalecer mais emocionalmente para aprender a lidar com essas diferenças nas atitudes humanas. Você precisa se conscientizar que você tem força e capacidade suficientes para levar sua vida adiante, para impulsionar seus projetos, e possui qualidades ímpares que podem fazer você ser admirado, valorizado e amado por muitas outras pessoas. Aprenda a precisar menos dos outros, a medida que consegue enxergar em você mesmo as habilidades necessárias que podem conduzi-lo a qualquer lugar.
A palavra para hoje é AUTOESTIMA.

Share

Os comentários estão desativados.