LANÇAMENTO: UM ASSASSINO EM MINHA VIDA

O bezerrense e amigo Lunas Costa publicou recentemente seu novo livro, o qual prefaciei orgulhosamente, pois trata-se de uma ótima opção de leitura e reflexão sobre situações comuns vivenciadas por muitas pessoas. Confira o prefácio abaixo:

Quantas verdades sofríveis, quantas perdas dolorosas, quantas partidas bruscas, tristes, inesperadas, que poderiam ter sido evitadas, e, entretanto, não impediram que a vida de alguém chegasse ao fim. De fato, quantas histórias incríveis e finais inimagináveis!

Com uma narrativa clara e coloquial, explorando fatos, aspectos e evidenciando detalhes tão cotidianos e expressivos, Lunas Costa entrelaça intrigantemente ao redor de um personagem central os contos dessa obra, retratando a vida como ela é, em meio a diversos cenários e circunstâncias, sem ocultar a aspereza que alguns dias e situações têm, e sem superficializar a insensatez e desatenção que algumas pessoas possuem durante o trajeto de suas vidas. 


Preservando a mesma maestria com a qual o autor sempre elucidou atrativamente suas outras criações literárias, nesse trabalho conseguirá também despertar a atenção e a curiosidade imediata do leitor sobre cada capítulo, diante de cada novo relato e de cada acontecimento, que, embora com términos indesejáveis e inimagináveis, nos oportuniza um válido aprendizado, ao mergulharmos em profundas reflexões, que nos servirão de alerta sobre as consequências danosas, a longo ou curto prazo, resultantes dos nossos passos e dos nossos atos impensados e despreocupados.

“Um assassino em minha vida”, não é apenas, ou mais um, livro de contos com relatos inspirados nas experiências cotidianas, trata-se, sobretudo, de uma ferramenta indireta de informação e orientação sobre o valor da vida humana e sua fragilidade, ao despertar em nós a percepção sobre alguns contextos ao longo da nossa própria vida e na relação das pessoas umas com as outras. 

Eis a lição desta interessante obra, pequenas particularidades ou significativos pormenores que ceifam a vida assim de repente,  perante as escolhas imprudentes ou decisões erradas, precipitações, euforias desnecessárias e atos irresponsáveis, ou simplesmente pela prática de determinados hábitos e valores deturpados.


Todos os cenários apresentados em cada capítulo conservam em sua  narração os fiéis aspectos da linguagem simples, cotidiana, e por vezes bucólica, em minuciosos e ricos detalhes que nos transportam ao contexto dos fatos.


Atrativo enredo e oportunos relatos – duros, tristes, comuns, surpreendentes, às vezes até engraçados – propícios para revelar ou indagar a nós quem de fato ou o quê, poderá ser o assassino de nossa vida.


Por: Mariana Helena de Jesus

Share

Os comentários estão desativados.