Breno decreta estado de calamidade financeira em Bezerros

Entre as medidas estão temporariamente suspensas o pagamento de diárias, horas extras, gratificações e adicionais

Devido ao bloqueio de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), anunciado e divulgado com exclusividade pelo bezerroshoje na semana passada e que somados ao repasses do dia 20/05 equivale ao valor bruto de mais 4 milhões de reais, o prefeito Breno Borba (PSB) decretou estado de calamidade financeira no município, que terá validade até que os repasses sejam normalizados. Dentre as medidas, o executivo municipal suspende pagamentos de diárias, horas extras, gratificações e adicionais no período. Um crédito suplementar de 230 mil reais foi solicitado a Câmara de Vereadores, onde o executivo pretende repassar os valores devidos a Saúde. O percentual investido foi de menos de 15% em 2016, o que provocou o bloqueio das verbas do FPM. Além disso uma ação judicial de tutela antecipada foi impetrada na justiça para a liberação dos recursos consideradas ‘a vida’ da municipalidade.

Share

Os comentários estão desativados.