APRENDER A SE CONDUZIR DIANTE DAS TEMPESTADES.

1aHá situações e momentos que parecem pesar uma tonelada sobre nossos ombros, há acontecimentos tão dolorosos ou decepcionantes que nos pegam tão inesperadamente, nos deixando sem saber como agir, como lidar com as circunstâncias. Há “etapas” em nossa caminhada que não planejávamos passar por elas, e nem sequer imaginávamos que algumas delas fossem fazer parte do nosso percurso. Há tantas coisas que ocorrem diante do nosso caminho que jamais nos preparamos para enfrentar, que nos fazem sentir impotentes perante as batalhas e desafios que somos obrigados a encarar na vida. Porém, são sob essas condições imprevistas, tempestivas, e angustiantes, que nós podemos descobrir outros “limites” de nossa força, outras “extensões” de nossa resistência, outras “habilidades” de nossa capacidade de resolução, e uma enorme “maturidade racional” em meios às nossas emoções fragilizadas. Então, quando formos surpreendidos por adversidades repentinas, que não tentemos fugir da tempestade quando ela justamente está sobre nós, pois as devastações dela irão a onde formos, mas, nos resignemos diante dela, resistamos aos seus fortes ventos, pois em algum momento ela se acalmará, e se transformará em leves brisas de restauração.
A palavra para hoje é RESILIÊNCIA.

Share

Deixe uma resposta