Deputado Waldemar Borges comemora ordem de serviço do parque Janelas Para o Rio em Gravatá

O deputado Waldemar Borges (PSB), aliado político do prefeito Breno, foi um dos articuladores para que o projeto fosse sediado no município vizinho. Em uma rede social, destacou a importância do projeto para Gravatá.

“Participei, na tarde de hoje (18.08), da assinatura, pelo governador Paulo Câmara, da ordem de serviço para o início das obras do Parque Ambiental Janelas para o Rio, que será construído em Gravatá. O equipamento contará com um investimento de aproximadamente R$ 2,3 milhões e terá cerca de 10 mil metros quadrados de área. O Parque vem complementar a grande obra de saneamento que foi feita na cidade, que custou mais de R$ 33 milhões. Efetivamente, as iniciativas do Governo do Estado tem sido as únicas obras de relevância que foram realizadas nesses últimos anos no município de Gravatá. Elas se somam a um conjunto de outras obras, também realizadas pelo Governo Estadual, algumas na gestão de Eduardo Campos, como o Parque da Cidade, a Escola Técnica Estadual Prof. José Luis de Mendonça, e outras na gestão de Paulo Câmara, como o asfaltamento da PE-87 e a construção da primeira etapa da ampliação do Sistema de Abastecimento D’água de Amaraji, entre outras que foram realizadas nos últimos anos pelo Governo do Estado na cidade de Gravatá. Fotos: Pedro Menezes/SEI #novoparque #gravatá #ordemdeserviço”.

Share

Prefeitura prometeu reverter suspensão do Janelas para o Rio há quase um ano

A prefeitura lançou nota no mês de agosto do ano de 2019 prometendo reverter a decisão de suspensão do projeto do parque Janelas para o Rio. “Vale salientar que o município continua buscando garantir o início das obras e que não faltará esforço por parte desta gestão para que a suspensão possa ser revertida”.

O impasse, na época, se deu por conta do lixão que continuava ativo na área. Sabe-se, portanto, que o lixão foi desativado pela prefeitura e que, mesmo assim, não se teve mais notícias sobre projeto.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

15 de agosto de 2019

Sobre matéria veiculada afirmando que Bezerros perdeu o Projeto Janelas para o Rio, a Prefeitura de Bezerros esclarece que o município cumpriu todas as exigências prévias do programa, porém somente agora o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência. Sabemos que o lixão é um problema conhecido pela gestão e não é exclusividade de Bezerros, já que outros municípios do Estado vivem esta mesma realidade, buscando, claro, a solução definitiva para a questão. A gestão municipal inclusive sugeriu outro espaço, mas o parque deveria ter uma função social e por isso seria instalado junto a uma comunidade carente. Ressaltamos ainda que o projeto executivo está pronto, entretanto, no momento, o BID fez esta exigência e, por esse motivo, está suspenso temporariamente o início da construção do parque. Vale salientar que o município continua buscando garantir o início das obras e que não faltará esforço por parte desta gestão para que a suspensão possa ser revertida.

Share

Parque ambiental Janelas para o Rio em fase de conclusão de projeto em Bezerros

Em reunião no gabinete da prefeitura de Bezerros, com a presença do prefeito Branquinho, e do secretário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca e superintendente da ASPLAMA Bezerros, Audemário Prazeres, funcionários da Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC), apresentaram nesta segunda-feira, dia 09, o projeto da construção do Parque Ambiental Janelas para o Rio, para análise final da empresa EC Projetos. Após análise e aprovação desta ultima etapa do projeto, as obras de construção serão imediatamente iniciadas, com prazo de 12 meses para conclusão.
A cidade de Bezerros foi contemplada, por estar situada na área ribeirinha do Rio Ipojuca e pela disponibilidade da prefeitura de um terreno para construção do parque, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), através do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca, que visa uma ampla revitalização e implantação de saneamento. O projeto Janelas para o Rio, disponibilizará um parque ambiental com atrativos e equipamentos, como: sementeira, pista de cooper, auditórios, terraços de contemplação, anfiteatro e mata ciliar, além de inserir a população ribeirinha no processo de implantação e discussão das prioridades locais.

Share

Site traz novas informações sobre o Janelas para o Rio

O Parque Janelas para o Rio está prestes a ser iniciado em Bezerros, pelo menos é a informação trazida pelo JC Online nesta quarta-feira (23). Segue o texto:

Com relação ao Janelas para o rio de Bezerros, a Seinfra informa que ainda recentemente foi concluída a contratação da empresa e será assinada a ordem de serviço nos próximos dias. Portanto, não há obras em andamento, muito menos em atraso. A autorização ambiental necessária está sendo tratado junto à CPRH, que já emitiu a licença de instalação, e, com relação ao local de implantação do parque, o acesso à área faz parte do planejamento da intervenção. O parque será construído na zona urbana, no bairro de Santo Amaro, na margem direita do rio Ipojuca. A área total será de 1,95 hectares, sendo 1,06 hectares exclusivos para equipamentos e lazer e 0,88 ha para o setor de preservação ambiental. O aporte é de quase R$ 5 milhões.

Veja o que já publicamos sobre Parque Janelas para o Rio

Share

Gravatá já conta com o parque Janelas Para o Rio; Projeto em Bezerros ainda no estágio burocrático

Se Bezerros não tivesse demorado tanto em fechar o lixão, como estava previsto ainda governo Branquinho, o município já estaria desfrutando do seu parque Janelas para o Rio. Pelo menos é a realidade do Parque inaugurado hoje em Gravatá, e que ganhou prioridade do governo Estadual após a gestão do ex-prefeito Breno não ter aceitado fechar o lixão de imediato, como exigia do BID (Banco Internacional de Desenvolvimento). O projeto em Bezerros foi retomado posteriormente, após o município se adequar as exigências e fechar o lixão. O mesmo se encontra na faze de contratação de empresa. Veja tudo o que já publicamos sobre o Parque Janelas para o Rio aqui.

O prefeito de Gravatá, Joselito Gomes, e o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, participaram da inauguração do Parque Janelas para o Rio, que ocorreu nesta quinta-feira (07), às 9h.

O novo equipamento fica localizado no antigo matadouro público de Gravatá, no bairro do Jucá.

Share

OBRAS DO PARQUE “JANELAS PARA O RIO” DEVEM COMEÇAR EM BREVE, EMPRESA JÁ FOI CONTRATADA

A Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco (Seinfra) publicou, nesta terça-feira (24), no Diário Oficial do Estado (DOE), a contratação da empresa Flamac Incorporação e Construções Ltda, que ficará responsável pelas obras dos projetos de arquitetura paisagística do Parque Ambiental Janelas para o Rio, em Bezerros, no valor de R$ 4,6 milhões.

O parque será construído na zona urbana, no bairro de Santo Amaro, na margem direita do rio Ipojuca, tendo uma área de 1,95 hectares, dividida ente equipamentos de laser e preservação ambiental.

O projeto foi elaborado pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), através do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca – PSA Ipojuca.

O prazo para a execução do parque é de sete meses a partir da assinatura da ordem de serviço. O parque contará com passeios (calçadas), arborização e vegetação paisagística, pista de cooper, quadras esportivas, playgrounds, portaria, administração, quiosque, sanitários e bloco destinado à educação ambiental, área de reflorestamento, central de resíduos, mobiliário urbano, sinalização e iluminação pública.

Bezerros Agora

Share

Sem o fechamento do lixão, “Janelas para o Rio” não era possível, diz Waldemar Borges

Clique na imagem para assistir o vídeo

O deputado estadual Waldemar Borges (PSB) foi as redes sociais para comemorar o anúncio da retomada do projeto Janelas para o Rio em Bezerros. Diante do impasse pelo não fechamento do lixão, já no governo Breno, Waldemar passou a ser alvo de críticas por articular projeto na cidade de Gravatá. O deputado esclareceu que o projeto se torna possível agora porque o lixão foi desativado; Ele fez agradecimentos aos esforços dos exs-prefeitos Branquinho e Breno, ambos do PSB.

A redação acompanha a celeuma envolvendo o projeto e cobrou sua retomada um ano após o lixão ter sido fechado.

Share

Estado lança edital para o “Janelas para o Rio” de Bezerros

Projeto é retomado após impasses; Reveja tudo o que já publicamos sobre o Janelas Para o Rio de Bezerros.

No último dia 9 de abril foi lançado pelo Governo de Pernambuco o edital para contratação das obras de três novos parques lineares Janelas para o Rio, que beneficiarão os municípios de Belo Jardim, Bezerros e Escada. A iniciativa está a cargo da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos e conta com investimento de aproximadamente R$ 17 milhões. 

O intuito é proteger as margens do rio Ipojuca e, além disso, garantir um espaço de convivência para a população. O projeto foi elaborado pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), através do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca – PSA Ipojuca. No momento, estão em andamento as obras dos parques de Caruaru, Gravatá e São Caetano.

Continue lendo no Diário de Pernambuco

Veja o que já publicamos sobre o Janelas Para o Rio e todo o impasse em volta do projeto

Share

Parque Janelas para o Rio: equipes se planejam para o início das obras em Gravatá

Na última sexta-feira (28), representantes do grupo gestor responsável pela construção do parque Janelas para o Rio se reuniu na Prefeitura de Gravatá, para discutir o início das obras. O empreendimento é fruto de uma parceria entre o Programa Saneamento Ambiental da Bacia do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca), em parceria com a prefeitura, Governo do Estado de Pernambuco e Banco Mundial.

“Atualmente, estamos na fase de limpeza do terreno onde será construído o parque. Já temos duas máquinas que estão limpando a área e acredito que, na próxima semana, entramos na parte de demolição da área do antigo matadouro pra poder iniciar a parte de edificação do parque”, informou Aarão Netto, Secretário Municipal de Meio Ambiente.

Durante a reunião, o representante da Associação dos Skatistas de Gravatá, José Antônio, solicitou a inclusão de uma pista de skate no projeto.

“Tivemos uma reunião boa e nossa solicitação de acompanhar o planejamento da construção e participar de todo o processo tem o intuito de colaborar com evolução do esporte no nosso município. Queremos uma pista adequada para que, no futuro, possamos promover até campeonatos aqui”, explicou.

Todo o projeto consiste em dois grandes setores, que são o Setor de Preservação Ambiental e o Setor de Equipamentos de Lazer, com áreas de lazer, espaços para educação ambiental, prática de esportes, áreas de contemplação paisagística, quiosques, banheiros e um espaço para a administração do parque. O terreno, doado pela prefeitura e localizado onde funcionava o antigo matadouro, possui uma área de 10.200,00 m². A obra dispõe de um investimento avaliado em 2 milhões e 300 mil reais com previsão de conclusão já para o próximo ano.

Share

Governador assina ordem de Serviço do Parque Ambiental “JANELAS PARA O RIO” para Caruaru

Em Bezerros, o projeto foi suspenso por conta do lixão. Com o impasse, o governo priorizou a cidade de Gravatá.

O deputado e ex-prefeito de Caruaru, José Queiroz (PDT), há muito não tem mais a caneta na mão, mas postou no seu Instagram que assinou com o governador Paulo Câmara, que não se bica com a prefeita Raquel Lyra, um novo projeto para a cidade. O que dirá a tucana Raquel? Confira abaixo a publicação do pedetista.

“Atendi o convite do governador Paulo Câmara, fui ao seu Gabinete para assinatura da Ordem de Serviço do Parque Ambiental “JANELAS PARA O RIO”. Tudo começou quando eu era prefeito. Fica por trás da Escola de Tempo Integral que construímos no Bairro do Cedro onde eu nasci.

É mais um lindo Parque às margens do Rio Ipojuca, que Caruaru ganhará, somando-se aos 5 belos Parques que construímos na cidade. Um dia feliz. Obrigado governador”.

Do Blog do Magno

Share

BID E PREFEITURA DISCUTIRAM SOLUÇÃO PARA O LIXÃO ANTES DO ‘JANELAS PARA O RIO’

Ainda dá o que falar o fato do Banco Internacional do Desenvolvimento (BID) suspender a construção do Parque Janelas para o rio em Bezerros. A reportagem apurou que o banco sabia da situação do lixão de Bezerros e que soluções foram acordadas justamente com a prefeitura, que deveria licitar a construção de um galpão e doar a prensa para reciclagem do lixo. Ainda segundo apuramos o material orgânico seria levado para um aterro sanitário de Caruaru. “Teve até visita técnica no local para escolher o lugar para construção do galpão e o equipamentos para os catadores”, revela a fonte consultada. Uma imagem registra uma reunião em Recife com o ex-prefeito Branquinho e representantes do banco onde se discutiu sobre a solução para o lixão de Bezerros. O governo Breno lançou nos enviou nota onde “esclarece que o município cumpriu todas as exigências prévias do programa, porém somente agora o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID fez a exigência da desativação do lixão em caráter de urgência”. Pedimos posteriormente a assessoria de imprensa informações sobre andamento dos pontos acertados.

O diretor da ASPLAMA em audiência pública na Câmara Municipal dava como certa o início da construção do Parque em pouco meses. Ver matéria aqui

Reunião com o BID foi realizada para discutir justamente o lixão de Bezerros
Share

Bezerros teria perdido para Gravatá o “Janelas para o Rio”

Bezerros teria perdido para Gravatá o projeto Janelas para o Rio, informou uma fonte. O projeto consiste na construção de um parque ambiental às margens do rio Ipojuca, logo após a ponte do Santo Antônio, com a previsão de início neste segundo semestre. A fonte informou que o problema do município é o lixão, localizado na mesma região. O prefeitura não teria dado sinal de que iria inutilizá-lo em curto prazo de tempo, uma exigência do projeto Janelas para o Rio. Ainda segundo a fonte, Gravatá receberá o projeto graças a força política do deputado Waldemar Borges (PSB), que tem forte atuação política naquele município. Gravatá, aliás, já observa o avanço do PSA Ipojuca ( projeto de saneamento básico que trata os esgotos da cidade antes de ser jogado no rio Ipojuca) enquanto que em Bezerros o projeto ainda não saiu do papel.

Share

AVANÇOS NO PROJETO JANELAS PARA O RIO

Hoje, Sexta-feira dia 30/11, ocorreu uma importante reunião na sede da COMPESA no Recife para mais um avanço do projeto “Janelas para o Rio” na nossa cidade. Estiveram presentes: O Prefeito Severino Otávio (Branquinho), o Prof. Audemário Prazeres da Asplama, Josevânio de Miranda da Secretaria de Governo, e a Presidente da APAC, a Dra. Maria Lorenza Leite, e técnicos da COMPESA, do Programa PSA, e CPRH.

A Asplama vem articulando este projeto desde o primeiro ano da gestão do Prefeito Branquinho juntamente com o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca, COMPESA, APAC, e Representantes do banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Inclusive, já emitiu a Licença Ambiental Prévia para o Projeto Executivo.

Na reunião, foi apresentado imagens artísticas de como ficará o nosso Parque Janelas Para o Rio, que mediante a boa localização do terreno, e características do leito do rio, se mostrará um dos mais bonitos parques das margens do Ipojuca onde abrigará a sede da Asplama com uma sementeira, e a administração que também ficará sob responsabilidade da Asplama.

Asplama

Share

Bezerros é contemplada pelo projeto “Janelas para o Rio”

Após um série de reuniões e avaliações, a cidade de Bezerros foi contemplada pelo projeto “Janelas para o Rio”, parque ambiental que contará com diversos equipamentos nas margens do rio Ipojuca. O anúncio foi feito no dia 31 de agosto por Maria Lorenzza Leite, presidente da APAC (Agência Pernambucana de Águas e Climas) e o gerente de projetos Fernando Acyoli. A Asplama (Assessoria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente) já emitiu a licença prévia do parque.

O investimento será feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que inicialmente estipulou o projeto no valor de R$ 1,2 milhão. Além de ceder o terreno, a prefeitura através da Asplama ficará responsável pela gestão e o monitoramento do parque.

A previsão é que o espaço esteja pronto até junho de 2019 e ficará localizado no bairro Queimada Dantas. O parque terá como principal objetivo a reposição da mata ciliar e o reflorestamento nas margens do rio. Ele contará também com um anfiteatro para tratar da educação ambiental, pista de caminhada, deque, parque para as crianças, mirante e sementeiras.

Ainda de acordo com a Asplama já se encontra na plataforma de convênios, SINCV (Serviço Nacional de Convênio) um projeto desenvolvido por meio de editais do Fundo Nacional de Meio Ambiente que visa a limpeza dos resíduos sólidos flutuantes (lixo) e de entulho de construção civil que comprometem o seu trecho no centro da cidade, fazendo com que o projeto atue na reposição da mata ciliar e da educação ambiental do rio que corta o município.

Share

ASPLAMA mostra projeto “Janelas para o Rio” em escuta pública

13432197_631683330324956_3639633410305175246_nO projeto “Janelas para o Rio” foi mostrado hoje em escuta pública realizada na Câmara Municipal de Vereadores, em Bezerros-PE, pela Superintendência da Assessoria de Planejamento e Meio Ambiente de Bezerros (ASPLAMA), com a participação de técnicos da VERTRAG projetos urbanos, empresa paranaense que ganhou a licitação para a execução do projeto, Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC) e Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA). O evento teve um público majoritariamente composto por alunos da Escola Técnica do Estado Maria José de Vasconcelos (ETE), mas também contou com presenças de funcionários e sociedade civil.

Bezerros é uma das três cidades pernambucanas, banhadas pelo rio Ipojuca, e será beneficiada pelo projeto, que prevê a implantação de Parques Urbanos Ambientais nas margens do rio, em área de preservação ambiental cedida pela prefeitura de Bezerros. O evento desta sexta feira, dia 10 de junho, foi para a apresentação da elaboração do projeto, aproveitando ideias e sugestões dos moradores da área onde ficará o parque e de participantes da 1ª escuta pública. Após as explanações técnicas e apresentação de imagens sobre o projeto, foi finalizado o evento com a distribuição de kits de reflexão elaborados pelos técnicos da ASPLAMA, chamados “Mãos Amigas do Rio Ipojuca”.

Sérgio Leão

Share

POPULAÇÃO PODE CONTRIBUIR COM O PROJETO DO PARQUE JANELAS PARA O RIO

IMG-20150918-WA0037
Vereador sugere no Parque Janelas para o rio também sejam plantadas mudas de árvores frutíferas

O Vereador Gabeira (PSDB) participou na manhã de hoje de uma audiência pública na Câmara Municipal de Bezerros que tratava do projeto Janelas Para o Rio  que será um parque as margens do Rio Ipojuca onde foi coletada sugestões dos participantes para implantação de equipamentos,  que tipo de árvores será plantada se o parque será aberto no período da noite enfim sugestões que poderá ajudar a empresa responsável pelo projeto a fazer um parque que atenda as necessidades da população com pista de Cooper, ciclovias área de piquenique e também um dos principais motivos a revitalização do rio Ipojuca retirando do nosso rio todos os dejetos que são enviados através dos esgotos das residências  e toda população poderá contribuir respondendo um questionário elaborada pela empresa no link abaixo.

CLIQUE NA IMAGEM PARA ENTENDER O PROJETO E CONTRIBUIR COM ELE

capa-veja-23_10

Share

Bezerros receberá Parque janelas para o rio

SAM_6829A Assessoria de Planejamento em Meio Ambiente (ASPLAMA), reuniu-se no gabinete da prefeitura, nesta sexta feira, dia 07 de agosto de 2015, com os consultores da empresa paranaense VERTAG, ganhadora da licitação para construção do Parque janelas para o rio, um projeto da Agência Pernambucana de Águas e Climas (APAC) e de acordo com a política estadual de gerenciamento dos recursos hídricos. O janelas para o rio visa a revitalização do Rio Ipojuca  no seu perímetro urbano e terá cerca de 2,5 hectares.

Além da ASPLAMA e da VERTAG, na  reunião esteve presente parte da cúpula diretamente ligada a execução do projeto, como: APAC, Compesa, Secretaria de Desenvolvimento Econômico,Turismo e Desportos, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Educação e Infra Estrutura, além do secretário de governo, Bartolomeu Pimentel, representando o prefeito Branquinho. O projeto tem este nome em razão de boa parte das residências que margeiam o Ipojuca estarem sempre de janelas abertas para o lado do rio e será no bairro Santo Amaro II, sendo Bezerros a primeira cidade a receber o projeto que depois se estenderá até outras cidades pernambucanas.

Share

“JANELAS PARA O RIO” nos Municípios de Caruaru, Bezerros e São Caetano

Bacia do Rio Ipojuca em azul

A Compesa lançou convite para que empresas apresentem manifestação de interesse, objetivando serviços de consultoria para o Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca. O estudos visa concepção para  elaboração de Projeto de Arquitetura e de Arquitetura Paisagística  para implantação de Parques Ambientais.

O financiamento ficará por conta do Banco Interamericano de Desenvolvimento –
BID. O estudo de concepção será a base para a contratação do projeto  básico e do projeto executivo de arquitetura e de arquitetura  paisagística dos parques. Compreende os estudos preprojetuais  relativos à leitura e diagnóstico da paisagem; estudos ambientais
preliminares; levantamento topográfico, planialtimétrico e cadastral; estudos geotécnicos; e apresentação de alternativas  de soluções técnicas, qualitativa e quantitativamente comparáveis  entre si de modo a permitir a escolha da concepção que melhor se  adeque aos objetivos e à viabilidade do Programa.

Os serviços de consultoria pretendidos requerem experiência na concepção e elaboração de projetos de intervenção urbana que envolvam desenho urbano e paisagismo, bem como readequação  e revitalização de espaços públicos. É recomendável experiência em desenvolvimento de projetos de parques urbanos e/ou ambientais. É requerida equipe técnica formada por profissionais com experiência nas áreas de arquitetura, urbanismo, engenharia civil, reflorestamento ou restauração floresta.

A empresa interessada no processo deve procurar a Superintendência de Projetos Especiais da COMPESA, Rua da Aurora, Nº 777, Recife/PE, Brasil, CEP: 50050-550 Tel.: 55 81 3412 9254/55 81 3412 9724 E-mail: compesapsaipojuca@gmail.com

Share

Cidade contemplada com projeto ‘Janelas Para o Rio’‏

A cidade de Bezerros terá um parque ambiental às margens do Rio Ipojuca. O projeto denominado Janelas Para o Rio, parceria do Governo do Estado, vai criar uma área com plantio de árvores  típicas da vegetação local, além de contribuir para a revitalização do rio.

A verba para a execução do projeto já está disponível. O próximo passo é a aquisição do terreno que deverá ficar há cerca de um quilômetro do centro da cidade. “O trabalho de recuperação do Rio Ipojuca não é fácil, mas com projetos como esses damos mais um passo para garantir um futuro melhor para nossos filhos e netos”, disse Branquinho, Prefeito.

Da Assessoria

Share

Rio Ipojuca e as ações que podem ser desenvolvidas para a sua despoluição

Na semana do Meio Ambiente, a Câmara de Vereadores de Bezerros convocou uma audiência pública para discutir a situação do rio Ipojuca, considerado um dos mais poluídos do país. A Assessoria de Planejamento e Meio Ambiente – ASPLAMA, representada pelo seu Diretor/Assessor Audemário Prazeres, esteve presente e respondeu as indagações de vereadores e da sociedade civil.

Audemário Prazeres, que também faz parte do Comitê do Rio Ipojuca, falou sobre o programa Janelas para o Rio que consiste em transformar uma área ribeirinha, localizada às margens do rio a 400 metros do lixão, em um parque ambiental. O projeto já é uma realidade para ser posto em prática e conta com recursos do Banco Mundial. Segundo a ASPLAMA, concomitante com esse projeto, o municipio deve iniciar a coleta seletiva que representará o fim do despejo do lixo a céu aberto no lixão da cidade. Audemário adiantou que posteriormente se fará necessário remover todo o entulho do lixo depositado na área há décadas para outro local adequado.

Audemário falou sobre o Programa de Saneamento – PSA, que consiste na coleta e tratamento dos esgotos domésticos de Bezerros, considerado a maior causa poluidora do rio. Os recursos que seriam investidos em Bezerros foram realocados para o projeto da adutora do Serro Azul. Ele se diz otimista que os recursos estejam disponíveis nuito em breve e acredita na influência do ex-prefeito Branquinho, hoje presidente da ARPE, nesse sentido.

“Nós da Asplama estamos empenhados na busca de soluções frente ao rio Ipojuca onde apresentamos um projeto no ano passado na plataforma de convênios onde dos 17 itens de aprovação, não passamos em dois, e que enviamos uma solicitação de reavaliação com a justificativa de que esses dois “erros” apontados não estavam claros no edital. Se consegurimos essa aprovação, é um projeto no valor de 457 mil Reais que compreende o trecho do rio no centro da cidade.”

Participaram do momento os vereadores o presidente do legislativo Gabeira, o vice-presifente Eliel Vieira e os vereadores Nivaldo Santino, Luiz Carlos, Erivaldo da Carne de Sol e Guinho de Pessoa. Da sociedade civil: Marechal Bruno (CPMR), Edgar Lino ( Associação dos Advogados), Professor Marco Luna (NTA), Lunas Carvalho (Bistrô do Matuto), Paulo Leite (AFABE), Sergio Leão e Flávio Melo (Imprensa).

Após a audiência pública, a impressão é que o papel da Asplama no município deverá ser melhor reconhecido pelo Executivo Municipal.

Share